Conecte-se com a gente!

E aí, o que você está procurando?

Vizinhos invadem casa onde menino era mantido preso em barril e depredam tudo

A casa da família do garoto que foi mantido em barril foi revirada durante a madrugada

O pai da criança, vai responder por tortura; madrasta e meia-irmã responderão por omissão.

Vizinhos da casa onde um menino de 11 anos foi encontrado dentro de um barril, em Campinas (SP), invadiram e depredaram a residência onde a família vivia. O irmão do pai conseguiu evitar que toda a estrutura fosse posta abaixo. O caso continua sob investigação, e três pessoas estão presas.

A invasão teria acontecido entre 21h e 22h30. A reportagem apurou que os vizinhos bagunçaram toda a cozinha, onde havia dezenas de potes com bolachas e biscoitos, além de outros produtos.

Continue lendo após o anúncio

O tio da criança, Paulo Henrique dos Santos, que mora no mesmo bairro, ficou sabendo da ocorrência e foi até o local.

“Eu fui lá pedir para o pessoal parar com isso. Essa não é a forma de se cobrar justiça. Meu irmão errou, todos sabemos disso. Mas, destruir a casa me parece uma atitude desnecessária”, contou ao site UOL.

A estrutura física da casa não foi danificada, apenas o que havia dentro. A Polícia Militar não chegou a ser acionada para atendimento da ocorrência.

A casa da família do garoto que foi mantido em barril foi revirada durante a madrugada

O prefeito Dário Saadi (Republicanos) anunciou hoje que abriu uma investigação para apurar possíveis omissões e falhas. O relatório entregue por todas as secretarias apontou, segundo o site UOL apurou, alguns problemas na condução do caso da família.

Segundo a prefeitura, a investigação será feita pela Secretaria de Justiça, com prazo de 60 dias para a sua conclusão, podendo ser prorrogada por mais 30 dias. Tudo será em sigilo, por envolver um menor de idade. Nem mesmo outros dados poderão ser passados.

Continue lendo após o anúncio

Prisão preventiva

Pai, madrasta e meia-irmã seguem presos. O Tribunal de Justiça de São Paulo transformou a prisão em flagrante por preventiva, para que possam aguardar o término das investigações dos detidos.

A Polícia Civil já sabe que o menino era mantido havia pelo menos um mês dentro do barril, alimentado apenas com cascas de banana e fubá cru.

O pai da criança, de 31 anos, vai responder por tortura. Madrasta e meia-irmã, por omissão.

Agora, a investigação é comandada pela 1ª Delegacia de Defesa da Mulher de Campinas, que está ouvindo vizinhos e outros familiares para tentar entender como era a dinâmica familiar, e há quanto tempo o menino era submetido aos maus-tratos.

Continue lendo após o anúncio

O garoto segue internado no Hospital Ouro Verde. Segundo a equipe médica, chegou com 27 kg, e precisa pesar 35 kg para ter alta. A informação apurada pela reportagem é que ele está na casa dos 30 kg neste momento. Apesar de tudo que passou, o estado de saúde dele é considerado “bom”.

Resgate de animais

A madrasta era conhecida no bairro por ser uma protetora de animais independente. Ela mantinha na residência seis cachorros e dois gatos. Uma equipe, comandada pelo protetor Symon Castro, fez o resgate destes animais, que agora estão em lares provisórios.

“Assim que soubemos do caso, fomos tirar os cachorros e gatos de lá. Tínhamos receio de que a população os soltasse”, afirmou Castro.

Segundo o protetor, os animais têm boas condições de saúde e não sofriam maus-tratos. “O que destoa completamente da criança. Ficamos chocados e tristes com isso. Para o próximo domingo (7), estamos marcando um protesto para pedir o fim dos maus-tratos”, completou.

Continue lendo após o anúncio

Ajuda federal

Ontem, uma reunião de equipes do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, do governo federal, garantiu acompanhamento psicológico ao menino, e análise minuciosa sobre seu futuro, que pode envolver o acolhimento por parentes, uma instituição ou família acolhedora.

Em nota, o ministério informa que o assunto é acompanhado pela Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente. Ainda segundo o governo, outros encaminhamentos foram realizados com o “objetivo de fortalecer a Rede de Proteção da cidade de Campinas”.

“Dentre eles, a articulação para a criação de Conselhos Tutelares e, consequentemente, suprir a deficiência de pessoal para atendimento de qualidade à população do município; capacitação para o uso do Sistema de Informações para Infância e Adolescência (SIPIA); e articulação com membros do Poder Legislativo para equipagem dos Conselhos Tutelares por meio de emendas parlamentares”, conclui, em nota.

Continue lendo após o anúncio

Leia Também:

Faz parte de minha profissão visitar bares e restaurantes, o que, na maior parte das vezes, é um grande barato. Uma das minhas diversões...

Nos do grupo Sorocabanices, resolvemos criar um grupo de auto ajuda, onde os membros poderão postar fotos de pessoas e animais desaparecidos, documentos perdidos...

Um caso chocou o Brasil na última terça-feira (19). Uma mulher foi presa após agredir e raspar a cabeça da filha de 13 anos....

Uma forte chuva atingiu Ilha Comprida, litoral de SP, mais conhecida pelos sorocabanos como praia do “Oi”. Mais de 150 mulheres de Sorocaba que...

Anúncio