Conecte-se com a gente!

E aí, o que você está procurando?

Sorocaba tem a volta do Médico da Família

A prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho, anunciou na manhã desta quinta-feira (12) a volta do Programa Médico da Família e inaugurou a nova sede do setor, que trabalhará em conjunto com o Serviço de Atenção Domiciliar (SAD). Durante a cerimônia, também foram entregues três carros novos para reforçar a assistência do programa.

Para a prefeita Jaqueline Coutinho, o retorno do Médico da Família é uma conquista para a saúde de Sorocaba. “O atendimento do programa é diferenciado e conta com uma equipe multiprofissional para prestar assistência de qualidade aos acamados. Eu particularmente possuo um carinho muito grande por este setor, pois minhas duas tias falecidas foram atendidas de forma humanizada até o fim de suas vidas”, conta.

A nova sede está situada onde funcionava o Palácio da Cidadania. A partir de agora, o espaço passa a ser coordenado pela Secretaria da Saúde (SES). O local é de fácil acesso e dispõe de estacionamento para os cidadãos que necessitem fazer retiradas de receitas e materiais de enfermagem.

Continue lendo após o anúncio

O secretário da Saúde, e um dos pioneiros na implantação do programa, Ademir Watanabe, conta que ao implantar o serviço no ano de 1999 Sorocaba tornou-se referência e uma das maiores assistência para acamados do Brasil, chegando a ter 1.500 pacientes. “Pacientes que não conseguiam ter acesso ao atendimento nas Unidades Básicas de Saúde começaram a ser assistidos, com o foco na recuperação de cada um. Na minha época, o programa me marcou muito pela assistência humanizada oferecida às famílias de pacientes paliativos, inclusive os oncológicos”, lembra. Em 2014, o Médico da Família acabou em Sorocaba e a cidade contou apenas com o SAD, que faz parte do programa federal Melhor em Casa.

Durante a cerimônia, a prefeita e o secretário homenagearam toda a equipe do SAD e do Médico da família. Ademir relembrou as inúmeras histórias e desafios durante o início da implantação. O titular da SES convidou a três médicas de sua época para receberem as chaves dos carros novos do serviço.

A mãe de um paciente do programa, Iara Tozzato, aproveitou o momento para agradecer por toda assistência prestada pelos profissionais a ela e seu filho de 29 anos que possui paralisia cerebral. “Desde o apoio médico até o psicólogo, essa equipe tem nos ajudado muito nesses anos. Só tenho que agradecer por tudo”, destacou.

A coordenadora do programa, Elizangela Leôncio, conta que trabalha no setor desde 2010 e sempre observou muita dedicação dos profissionais. “Nossa equipe é responsável por fazer toda diferença, diariamente, no atendimento aos pacientes acamados”, ressaltou.

Continue lendo após o anúncio

Atualmente, o SAD possui cerca de 700 pacientes assistidos e o foco principal de atendimento são as pessoas com pós-internação; pacientes que realizaram instalação de novos dispositivos (sondas e traqueostomia); AVC recente (derrame cerebral), pacientes oncológicos e indivíduos em recuperação pós-cirúrgica. O acesso ao serviço é feito por meio do telefone 156, ou via Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Unidades de Pré-Hospitalares (UPHs), Pronto-Atendimentos (PAs) e hospitais. Isso, desde que o paciente não resida em áreas que são atendidas por um outro programa, o de Estratégia em Saúde da Família (ESF).

Conforme a necessidade de cada paciente, o programa dispõe dos seguintes profissionais para atendimento: médico; enfermeiro; técnico de enfermagem; dentista; fisioterapeuta; terapeuta ocupacional; fonoaudiólogo; assistente social e psicólogo. As equipes realizam visitas das 7h às 22h.

Com a volta do Médico da Família a cidade retomará o atendimento dos casos menos complexos de pacientes que possuem dificuldade de acessibilidade até uma UBS. Essa ampliação na assistência ocorrerá de forma gradativa, seguindo corretamente todos os protocolos e requisitos de atendimento.

Carros novos para o serviço

O Serviço de Atenção Domiciliar (SAD) e o Programa Médico da Família receberam três carros novos para fortalecer a assistência aos pacientes, na manhã desta quinta-feira (12). Os veículos locados são da marca Hyundai, modelo HB20 1.0, de cor branca e ano 2020/2020. O contrato de locação da frota dos veículos foi firmado com a empresa CS Brasil Frotas, com duração de 24 meses. Cada automóvel tem um custo de R$ 1.008,10/mês. Esses veículos fazem parte da ampliação de frota feita pela Prefeitura de Sorocaba em fevereiro deste ano. O valor que é pago no contrato atual de locação sofreu uma redução de mais de 50% em comparação com o contrato anterior.

Continue lendo após o anúncio

Leia Também:

Faz parte de minha profissão visitar bares e restaurantes, o que, na maior parte das vezes, é um grande barato. Uma das minhas diversões...

Nos do grupo Sorocabanices, resolvemos criar um grupo de auto ajuda, onde os membros poderão postar fotos de pessoas e animais desaparecidos, documentos perdidos...

Um caso chocou o Brasil na última terça-feira (19). Uma mulher foi presa após agredir e raspar a cabeça da filha de 13 anos....

Uma forte chuva atingiu Ilha Comprida, litoral de SP, mais conhecida pelos sorocabanos como praia do “Oi”. Mais de 150 mulheres de Sorocaba que...

Anúncio