Piloto de helicóptero da Record é baleado ao sobrevoar favela no Rio de Janeiro

O piloto estava sobrevoando a comunidade da Mangueira no Rio de Janeiro e após ser baleado, precisou realizar um pouso forçado dentro do Estádio Engenhão

Uma situação tensa e perigosa aconteceu na manhã desta sexta-feira (28)  no Rio de Janeiro. O piloto de helicóptero da Record TV, Darlan da Silva Santana, de 31 anos, estava sobrevoando a comunidade da Mangueira, na Zona Norte da capital carioca, quando foi atingido por um tiro.

Mesmo baleado, ele conseguiu pousar no Estádio Nilton Santos, o Engenhão, no bairro Engenho de Dentro. Um cinegrafista também estava na aeronave, mas não se feriu.

Darlan foi socorrido pelo corpo de Bombeiros e levado para o Hospital Municipal Salgado Filho, onde recebeu atendimento médico. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o quadro de saúde estável do piloto é estável.

A população da comunidade da Mangueira foi acordada pela troca de tiros durante intenso confronto entre policiais e criminosos. Alguns foram surpreendidos assim que saíram de suas casas para trabalhar.

“Muito tiro na Mangueira. Se alguém for passar perto daqui muito cuidado!“, alertou uma moradora nas redes sociais.

Segundo a Polícia Militar, agentes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Mangueira realizavam policiamento pela Rua Visconde de Niterói, quando criminosos armados atiraram contra eles.

Equipes da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) e do 4º BPM (São Cristóvão) foram acionados para dar apoio no confronto.