Conecte-se com a gente!

E aí, o que você está procurando?

Nova lei prevê multa de R$ 500 para quem fizer trote para serviços de emergência

Medida vale para ligações para Samu, PM, Bombeiros, delegacias e Defesa Civil sobre fatos inexistentes em Santa Catarina. Empresas de telefonia precisam informar nome e endereço de quem fez o telefonema.

Uma nova lei catarinense prevê multa de R$ 500 para quem fizer trote para serviços de emergência no estado. A norma, de número 17.787/2019, refere-se a ligações para o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), Corpo de Bombeiros, delegacias e Defesa Civil sobre fatos inexistentes.

A lei foi sancionada na sexta-feira (1º). As operadoras de telefonia vão precisar informar o nome e endereço de quem fez o trote para que possa ser enviada a notificação.

Multa

Primeiramente, a pessoa receberá uma advertência. Caso faça outro trote, receberá a multa de R$ 500. Esse valor será dobrado a cada reincidência e será reajustado anualmente de acordo com o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M/FGV), conforme descrito na lei.

Continue lendo após o anúncio

Para que as notificações cheguem aos infratores, o órgão que recebeu o trote deve encaminhar o número da pessoa que ligou para a empresa de telefonia. Caso a chamada tenha sido feita por um telefone público, ela será anotada em separado para posterior investigação para identificar o infrator.

O dinheiro arrecadado com as multas será usado em fundos de reequipamento da Polícia Militar, Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros Militar, da Defesa Civil e do Samu.

A lei também revogou outra norma, de número 14.953, de 2009, que tratava do mesmo assunto, mas previa penas mais brandas.

Trotes

O número de trotes vem diminuindo no estado, segundo números dos bombeiros e do Samu. O Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina informou que 4,18% das ligações entre janeiro e outubro deste ano foram trotes. Houve uma redução em relação a 2018, quando foram aproximadamente 6,95% no mesmo período.

Confira abaixo os números mais precisos:

2019 (janeiro a outubro): 20.381 trotes e 487.827 chamadas recebidas (4,18%)
2018 (janeiro a outubro): 35.258 trotes e 507.296 chamadas recebidas (6,95%)
2018 (janeiro a dezembro): 44.061 trotes e 690.965 chamadas recebidas (6,37%)
O Samu divulgou que, de janeiro a junho deste ano, recebeu 17 mil trotes. No mesmo período do ano passado, foram 29,3 mil. O órgão atribui a diminuição de 42% a ações educativas nas escolas catarinenses.

Continue lendo após o anúncio

Em um dos casos de trote, uma ambulância chegou a ser apedrejada ao transitar para atender a um falso chamado. A central de Joinville, no Norte do estado, é a que mais recebe ligações falsas no Samu.

“Esse tipo de ação faz com que outros casos, outras pessoas, não tenham o atendimento no tempo certo. Se uma viatura se desloca para atender a um trote e, ao mesmo tempo, ocorre uma chamada para uma situação real, pode ser a diferença entre a vida e a morte”, afirmou o diretor estadual do Samu, coronel Giovanni Kemper.

Continue lendo após o anúncio

Leia Também:

Faz parte de minha profissão visitar bares e restaurantes, o que, na maior parte das vezes, é um grande barato. Uma das minhas diversões...

Nos do grupo Sorocabanices, resolvemos criar um grupo de auto ajuda, onde os membros poderão postar fotos de pessoas e animais desaparecidos, documentos perdidos...

Um caso chocou o Brasil na última terça-feira (19). Uma mulher foi presa após agredir e raspar a cabeça da filha de 13 anos....

Uma forte chuva atingiu Ilha Comprida, litoral de SP, mais conhecida pelos sorocabanos como praia do “Oi”. Mais de 150 mulheres de Sorocaba que...

Anúncio