Para evitar enchentes em Sorocaba, SAAE conclui testes em sistema de bombeamento

COMPARTILHE

Saae conclui testes e revisão completa dos sistemas de bombeamento antienchente

O objetivo é evitar alagamentos das pistas marginais e demais pontos de Sorocaba.

A Prefeitura de Sorocaba, por meio do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), concluiu nesta semana os testes e as revisões nas Estações Elevatórias de Águas Pluviais (EEAPs) que ficam instaladas ao longo do trecho urbano do rio Sorocaba. O sistema de bombeamento antienchente tem o objetivo de evitar alagamentos das pistas marginais e demais pontos.

Os trabalhos tiveram início na última semana, com a manutenção de dois sistemas de drenagem localizados sob a ponte “Francisco Dellosso” e nas proximidades da Praça Lyons. A conclusão do serviço ocorreu na terça-feira (19), nos últimos dois sistemas, um deles na Avenida Juvenal de Campos, nas proximidades da ponte de Pinheiros, e o outro no Jardim Abaeté.

Essas estações elevatórias de águas pluviais são instalações compostas por bombas, poço de sucção e painéis de acionamento e estão instaladas, estrategicamente, nos pontos em que os alagamentos das pistas marginais eram mais acentuados. O trabalho, que ocorreu de forma preventiva, foi executado pelas equipes da Diretoria Operacional de Água e do Departamento de Eletromecânica do Saae.

A manutenção consistiu na verificação dos sensores, motores e bombas que fazem o recalque da água que transborda do rio para uma caixa de captação. “Essa ação preventiva é muito importante como forma de evitar imprevistos. O sistema precisa estar em plenas condições de funcionamento, sobretudo, neste período de verão e de chuvas”, explica o diretor-geral da autarquia, Ronald Pereira da Silva.

O sistema

Cada sistema de bombeamento conta com uma caixa de captação, que recebe as águas da chuva e as direciona de volta para o rio.

Saae conclui testes e revisão completa dos sistemas de bombeamento antienchente

Saae conclui testes e revisão completa dos sistemas de bombeamento antienchente

Quando o rio atinge o seu nível de inundação, uma válvula fecha automaticamente, impedindo que as águas transbordem para as pistas, sendo direcionadas para a estação elevatória, via tubulação e recolocadas de volta ao rio, mais à frente, por um conjunto de bombas.

As bombas são acionadas por meio de chaves-boia ou sensores ultrassônicos, definidos pelos níveis de água dentro da estação elevatória que, por sua vez, são construídas em concreto, com dimensões diferentes cada uma delas, de acordo com as características de cada ponto. Em caso de queda de energia, geradores de energia elétrica entram em funcionamento automaticamente para garantir o funcionamento das bombas.

COMPARTILHE