Pedreiro toma calote em Sorocaba e derruba todas as paredes que levantou

Segundo o seu Luiz, ele tomou um prejuízo de R$ 4 mil em uma obra em um bairro nobre de Sorocaba; ele derrubou tudo o que construiu – “Nem relógio trabalha de graça”, disse ele.

Imagem de capa: Meramente Ilustrativa / Freepik

Luiz Nascimento, de 52 anos, entrou em contato com nosso portal para alertar sobre calotes que estão acontecendo em Sorocaba no ramo da construção civil.

Segundo o pedreiro, ele tomou um calote de R$4.080,00 em uma obra no Jardim Santa Rosália, onde foi contratado pelo dono da residência para realizar uma contrução de 4 cômodos grandes. Seu Luiz nos contou que trabalhou por 24 dias, sendo que o pagamento seria realizado semanalmente, como combinado com o dono da residência.

“Ele estava na obra todos os dias, sempre cobrando rapidez e agilidade, e após uma semana de serviço, ele começou a aparecer menos, mas todos os dias realizava ligações em vídeo chamada para ver o andamento da obra”. Nos contou seu Luiz.

Seu Luiz nos disse que ficou acertado com o dono da obra, uma diária de R$170, onde que R$70 seria usado para o pagamento do seu ajudante, um jovem de 17 anos, morador do mesmo bairro de seu Luiz, no Ipanema das Pedras.

“Meu ajudante é uma pessoa boa, que trabalha pra poder cuidar da esposa dele e seu filhinho pequeno, eu pagava do meu bolso as diárias dele, só que meu dinheiro acabou e não consegui mais realizar o pagamento para ele”; disse o pedreiro.

Quando foi para receber a primeira semana de trabalho, seu Luiz foi informado que seria pago na outra semana pelo dona da residência, o que não aconteceu. Todos os dias o proprietário dava uma desculpa diferente, mas seu Luiz sempre cumpria com sua responsabilidade, gastando com gasolina para o carro e refeições tanto para ele como para seu ajudante.

No final da terceira semana de trabalho, seu Luiz teria pedido pelo menos R$500 para comprar um medicamento para sua esposa e pagar algumas diárias para o ajudante, quando foi recebido por um NÃO do dono da casa, que disse que só pagaria na próxima segunda-feira. Mas dessa vez seu Luiz achou injusto.

No final da segunda-feira, o dono da casa foi até a obra, e disse para seu Luiz que não tinha dinheiro, pois havia pago o encanador e o material de construção. Após receber a notícia, o seu Luiz (nos conta) que começou a chorar de desespero, contando para o dono da obra, que teve que emprestar dinheiro para comprar o remédio da esposa, quando, segundo seu Luiz, o dono da casa disse que “não tinha nada com isso”.

Seu Luiz e seu ajudante, pegaram as marretas e começaram a destruir tudo que haviam construído juntos, colunas, paredes, contra piso… O dono da residência ameaçou chamar a polícia, mas ficou só na ameaça. “Não sou obrigado a trabalhar de graça, nem relógio trabalha de graça, me deu prejuízo, vai ficar no prejuízo também”. Nos disse seu Luiz.

O pedreiro nos conta que esse caso com ele aconteceu no mês passado (começo de Março), e descobriu que o dono da obra deu vários calotes em profissionais da construção civil, como pintores e eletricistas. “Graças a Deus agora estou em uma obra grande, que nos paga certinho”. Comemorou seu Luiz.

Sorocabanices, compartilhando o que acontece em Sorocaba e ninguém conta!

%d blogueiros gostam disto: