12/04/2021

Justiça condena a 16 anos de prisão assassino de jovem achada morta em Sorocaba

3 min read

Geovanna foi assassinada e seu corpo foi encontrado no bairro Caputera em Sorocaba em 2018, a decisão da justiça saiu nesta quinta-feira (04), o assassino confesso foi condenado a 16 anos de prisão, em júri popular. O advogado do assassino irá recorrer da decisão.

Na época do crime, o assassino confessou o assassinato da ex-namorada, mas não ficou preso, pois era época de período eleitoral. O julgamento já havia sido marcado para Março de 2020, porém, foi cancelado devido a pandemia de covid-19. A decisão foi sair apenas ontem, mais de dois anos após o crime.

A mãe da jovem Geovana lamentou a decisão da Justiça, leia o texto publicado por ela nas redes sociais após o resultado:

“Como todos sabem, hoje o assassino foi condenado. A gente não pôde assistir, ficamos do lado de fora esperando. Quando foi 18h30 terminou o julgamento e o promotor veio conversar com a gente. Não foi o que a gente realmente esperava, porque a nossa lei é muito fraca. Ele pegou 16 anos de prisão e o próprio promotor falou para a gente que os advogados dele ainda vão recorrer desses 16 anos. A vida da minha filha, 16 só de prisão. Mas eu lutei até o fim. Esteja onde minha filha estiver agora, eu sei que ela está orgulhosa da mãe dela, que eu fiz o que eu pude ter feito. Deveria ter feito mais, conseguido mais, mas não estava nas minhas mãos para conseguir justiça. É um absurdo? É, 16 anos só de prisão e ainda vão recorrer, que o promotor deixou bem claro que os advogados dele vão recorrer. E a vida da minha filha, minha filha nunca mais vai voltar. É uma dor para o resto da vida.”

Relembre o caso

O ajudante-geral Jackson da Silva dos Santos, 21anos , confessou ter matado a ex-namorada, Geovanna Crislaine Soares da Silva, 17 anos , com três facadas. Jackson se apresentou à Delegacia de Votorantim, na manhã seguinte, mas não ficou preso devido o Código Eleitoral, que determina que ninguém pode ser detido, sem ser em flagrante, nas 48h que antecedem um pleito.

De acordo com a polícia, ele confirmou ter assassinato a ex-namorada a facadas por motivo de ciúmes e fugiu. Eles tiveram um relacionamento de aproximadamente três anos e estavam separados há dois meses.

Após buscar a jovem no trabalho, o rapaz pediu para ver as mensagens do celular, mas ela o impediu. Inconformado, ele matou a jovem com duas facadas na região do abdômen e uma no pescoço.

O caso será encaminhado à Delegacia de Defesa da Mulher de Sorocaba. Ele foi indiciado por homicídio qualificado, inclusive na modalidade feminicídio. O corpo da jovem foi velado no cemitério São João Batista.

O crime

O corpo da estudante foi encontrado em uma estrada no bairro Caputera, Zona Leste de Sorocaba. Geovanna Crislaine Soares da Silva estava com uniforme do trabalho e apresentava marcas de ferimentos em várias partes do corpo.

O corpo foi encontrado por um homem que trabalha de vigia. Em depoimento ele declarou que estava indo ao trabalho quando viu o corpo da adolescente caído na rua Antonio Paes.

Segundo informações da polícia, a perícia identificou preliminarmente três golpes de faca, sendo duas na região do abdômen e uma no pescoço. No mesmo local, distante a quatro metros foi encontrado um veículo, com as portas abertas, com documentos da vítima e de Jackson Silva dos Santos.

Copyright © SorocabaniceS - Todos os direitos reservados.. | Newsphere by AF themes.