Conecte-se com a gente!

E aí, o que você está procurando?

Mãe confessa crime e afirma que bebê Ísis Helena, sumida há 50 dias está morta

Ela confessou o crime!

A Polícia Civil informou nessa segunda-feira (20) que a mãe da bebê Ísis Helena confessou o crime contra a filha desaparecida desde o dia 2 de março em Itapira (SP) e afirmou que a criança está morta. De acordo com a polícia, Jennifer Natalia Pedro disse ter jogado o corpo da criança de 1 ano e 10 meses no rio porque se desesperou ao notar que a menina tinha morrido engasgada com leite.

Jennifer Natalia Pedro confessou ter matado a própria filha

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) informou que ainda realiza diligências para localizar o corpo e obter mais detalhes sobre o ocorrido. Ísis nasceu prematura, com microcefalia e fazia uso de remédios controlados. Pelo relato da mãe aos investigadores, ela teria colocado o corpo da vítima em uma mochila antes de jogar na água.

O advogado de defesa João Benedito Camilo Pellisser afirmou ter tido acesso ao novo depoimento da cliente e ameaçou abandonar o caso se de fato ela formalizar a confissão.

Isis tinha apenas 1 ano e 10 meses

Jennifer está presa desde a última sexta-feira (17), quando foi decretada a prisão temporária dela por cinco dias para que dar andamento à investigação. Agora a polícia afirma que pretende solicitar prorrogação da prisão.

Versão antiga x versão atual
A princípio, a versão da mãe era a de que a menina havia desaparecido enquanto ela saiu para sacar dinheiro com a avó da criança. No relato da mãe à época, a criança teria ficado na casa com o avô, que a família desconfia sofrer de Alzheimer. A mãe afirmava, então, que, quando voltou, a porta da casa estava aberta e a bebê não estava mais no local.

Continue lendo após o anúncio

Segundo a polícia, após ser presa e notar que a polícia já havia identificado inconsistência nos depoimentos dela, Jennifer mudou a versão dos fatos. Ela afirma no novo depoimento que a filha estava doente na noite anterior, com febre, e ela deu mamadeira e colocou a criança para dormir de barriga para cima. No dia seguinte, às 6h da manhã, a mãe teria percebido que a criança se asfixiou e morreu. Segundo a polícia, a mãe afirmou, então, que ficou com medo e decidiu jogar o corpo no rio.

Nota SSP

Veja abaixo nota na íntegra do estado sobre a atualização do caso:

“O caso segue em investigação pela Delegacia Investigações Gerais (DIG) de Mogi Guaçu. Durante as investigações, a mãe da vítima deu uma nova versão sobre o ocorrido, confessando o crime. Ela foi detida na manhã da última sexta-feira (17), em cumprimento de um mandado de prisão temporária. Diligências estão em andamento para localização do corpo da criança e esclarecimento de mais detalhes.”

Continue lendo após o anúncio

Leia Também:

Faz parte de minha profissão visitar bares e restaurantes, o que, na maior parte das vezes, é um grande barato. Uma das minhas diversões...

Nos do grupo Sorocabanices, resolvemos criar um grupo de auto ajuda, onde os membros poderão postar fotos de pessoas e animais desaparecidos, documentos perdidos...

Um caso chocou o Brasil na última terça-feira (19). Uma mulher foi presa após agredir e raspar a cabeça da filha de 13 anos....

Uma forte chuva atingiu Ilha Comprida, litoral de SP, mais conhecida pelos sorocabanos como praia do “Oi”. Mais de 150 mulheres de Sorocaba que...

Anúncio