Conecte-se com a gente!

E aí, o que você está procurando?

Fuga em massa realizada pelo PCC leva tensão à fronteira Brasil-Paraguai

Após 76 detentos ligados ao PCC escaparem de penitenciária paraguaia, governo faz bloqueios na divisa com o Brasil, na região de Ponta Porã (MS). Há a suspeita de que ação tenha sido facilitada por agentes que trabalhavam no presídio.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública acendeu o sinal de alerta com a fuga de 76 presos ligados ao Primeiro Comando da Capital (PCC) da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, e colocou pontos de bloqueio na fronteira entre os dois países, no município de Ponta Porã (MS), na tarde de ontem. Além disso, o patrulhamento na divisa das duas nações foi intensificado, com o governo sul-mato-grossense deslocando equipes das polícias Militar, Civil e Rodoviária Estadual para cuidar da região e buscar possíveis fugitivos.

De acordo com o secretário da Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, Antonio Carlos Videira, pelo menos 200 policiais seguiram para o município. Também fazem parte da operação homens do Departamento de Operações de Fronteira, de equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), do Batalhão de Choque e da Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assalto e Sequestro (Garras).

Continue lendo após o anúncio

Em Ponta Porã, três veículos foram encontrados queimados na BR-463, próximo ao distrito de Sanga Puitã, do lado brasileiro da linha internacional que separa os dois países. Como o achado se deu logo após a fuga da penitenciária, Videira acredita que parte dos criminosos fugiu para o Brasil. “Vamos fechar não só a fronteira, mas também as divisas com os estados de São Paulo, Paraná e Goiás, pois já temos a informação de que muitos dos fugitivos são brasileiros de fora do nosso estado”, disse.

Segundo o secretário, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), as secretarias de Segurança Pública estaduais e a Guarda Nacional do Paraguai já foram comunicadas para que sejam tomadas decisões de recaptura dos criminosos da facção. “Nossa inteligência está em contato ininterrupto com a polícia do Paraguai para a troca de informações e, se necessário, de documentos. Pode haver casos de presos de lá que não tenham mandado de prisão aqui. Vamos dar apoio incondicional a eles nesse caso, pois interessa à nossa segurança”, frisou.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, prometeu empenho do governo brasileiro para localizar os fugitivos. “Estamos trabalhando com as forças estaduais para impedir a reentrada no Brasil dos criminosos que fugiram da prisão do Paraguai. Se voltarem ao Brasil, ganham passagem só de ida para presídio federal”, postou o ministro em uma rede social. “Estamos à disposição também para ajudar o Paraguai na recaptura desses criminosos”, acrescentou Moro.

Fonte: Correio Braziliense

Continue lendo após o anúncio

Leia Também:

Faz parte de minha profissão visitar bares e restaurantes, o que, na maior parte das vezes, é um grande barato. Uma das minhas diversões...

Nos do grupo Sorocabanices, resolvemos criar um grupo de auto ajuda, onde os membros poderão postar fotos de pessoas e animais desaparecidos, documentos perdidos...

Um caso chocou o Brasil na última terça-feira (19). Uma mulher foi presa após agredir e raspar a cabeça da filha de 13 anos....

Uma forte chuva atingiu Ilha Comprida, litoral de SP, mais conhecida pelos sorocabanos como praia do “Oi”. Mais de 150 mulheres de Sorocaba que...

Anúncio