Conecte-se com a gente!

E aí, o que você está procurando?

Festa Junina bate o recorde de maior paçoca do mundo: mais de 1 tonelada

‘Maior paçoca do mundo’ é servida de graça e bate novo recorde no tradicional arraial de Boa Vista

Iguaria de origem indígena chegou a 1.050 Kg, superando em 27 kg o ano anterior. Prato é feito com farinha de mandioca, carne seca e especiarias.

A “maior paçoca do mundo” bateu mais um recorde no arraial Boa Vista Junina de 2019. Foram 1.050 kg da iguaria de origem indígena, feita à base de carne seca e farinha de mandioca. Porções foram distribuídas de graça para quem estava na penúltima noite do evento neste sábado (22). Para a “superprodução” foram gastos cerca de R$ 40 mil.

Continue lendo após o anúncio

Na receita foram usadas duas toneladas de carne seca, que reduz de volume durante o processo de cozimento, e aproximadamente 400 kg de farinha. As quantidades de sal, óleo e cebola não foram informadas. Toda a carne foi comprada de produtores de Roraima e a farinha veio de comunidades indígenas.

“No edital de licitação nós não colocamos em quilos, colocamos em percentuais. A paçoca precisa ter em média 60% de carne e 40% de farinha”, explicou a superintendente da Fundação de Educação, Turismo, Esporte e Cultura de Boa Vista (Fetec), Alda Amorim.

A nova marca superou em 27 kg o próprio recorde, registrado no ano de 2018. Na edição anterior do Boa Vista Junina, foram produzidos 1.023 kg da iguaria indígena, já neste ano, a quantidade chegou a 1.050 kg.

“Se a paçoca crescesse de 500 kg em 500 kg, daqui a três anos seriam mais de três toneladas e seria impossível de executar. Fazemos uma produção para que possa crescer de forma sustentável e anual”, justificou o presidente da Fetec, Daniel Lima.

Continue lendo após o anúncio

A “maior paçoca do mundo” pesou meia tonelada da primeira vez que foi produzida, no arraial Boa Vista Junina de 2015. No ano seguinte, 2016, a iguaria chegou a 775 kg, já em 2017, bateu 856 kg.

Ansiosos pela paçoca

Desde as 15h já haviam dezenas de pessoas fazendo fila para garantir uma porção da paçoca gigante. Como é o caso da empregada doméstica Vera Pereira, de 57 anos. Ela cruzou a cidade de ônibus para experimentar a iguaria pela primeira vez “estava ansiosa para comer a paçoca”, disse.

Mas quem recebeu a primeira porção foi a jovem Dheynifer Alice, de 11 anos, que esperava com o pai desde as 17h30 e aguardou até às 20h, quando começou a paçoca bateu o recorde e começou a ser distribuída. “Está muito boa”, garante a menina.

Para a imigrante Yussara Gonzaléz, a iguaria foi uma novidade. “Eu achei muito gostosa, muito boa e lá na Venezuela não tem”.

Continue lendo após o anúncio

A história da ‘maior paçoca do mundo’

A prefeita de Boa Vista, Teresa Surita (MDB), afirmou que estava muito feliz por conseguir quebrar o próprio recorde mais uma vez, e por poder divulgar a cultura de um prato típico do estado. “Além de fazer essa brincadeira com a população em que cada um come um pouquinho da paçoca”.

A ideia de produzir uma paçoca gigante foi apresentada em 2015 com a pretensão de se tornar um “chamariz turístico” para Boa Vista, de acordo com Surita. “É um prato típico, que vem da cultura indígena. É a nossa paçoca. Há quatro anos começamos com a produção desta que é a maior paçoca do mundo”, destaca.

A pesagem foi acompanhada pelo público e ocorreu com o auxílio de um guindaste. O recorde, no entanto, não está registrado no Guinness Book, o livro dos recordes. Segundo a superintendente da Fetec, o Guinness reconhece o recorde, mas existe uma questão burocrática que ainda precisa ser resolvida.

“Ainda não temos o selo porque como é uma instituição pública é difícil legalizar por uma questão financeira. Não temos foto no livro porque há um custo e este custo via setor público é bem complexo”, explica.

Continue lendo após o anúncio

“O maior arraial da Amazônia”

Batizado pela prefeitura como o maior da região Norte, o Boa Vista Junina chega a sua 19ª edição, desta vez durante cinco dias de festa (19 a 23 de junho). A atração principal da noite de abertura foi a Banda Magníficos, que levou uma multidão às praças Fábio Marques Paracat e Velia Coutinho, no Centro da capital.

Com destaques à cultura regional, apresentação de 18 quadrilhas, extensa praça de alimentação, muita música, bonecos gigantes, show de luzes, atendimentos sociais e recreativos, além da produção da “maior paçoca do mundo”, a festa é uma das mais aguardadas pelo público boavistense.

Continue lendo após o anúncio
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Também:

Faz parte de minha profissão visitar bares e restaurantes, o que, na maior parte das vezes, é um grande barato. Uma das minhas diversões...

Nos do grupo Sorocabanices, resolvemos criar um grupo de auto ajuda, onde os membros poderão postar fotos de pessoas e animais desaparecidos, documentos perdidos...

Um caso chocou o Brasil na última terça-feira (19). Uma mulher foi presa após agredir e raspar a cabeça da filha de 13 anos....

Uma forte chuva atingiu Ilha Comprida, litoral de SP, mais conhecida pelos sorocabanos como praia do “Oi”. Mais de 150 mulheres de Sorocaba que...

Anúncio