Conecte-se com a gente!

E aí, o que você está procurando?

Brasil

Dória anuncia terceira dose em idosos a partir do dia 6 de setembro

A terceira dose será oferecida para pessoas com 60 anos ou mais a partir de 6 de setembro

A terceira dose será oferecida para pessoas com 60 anos ou mais a partir de 6 de setembro

O governador do estado de São Paulo João Dória, anunciou nesta quarta-feira, 25, a administração da dose de reforço da vacina contra a Covid-19 em idosos a partir do dia 6 de setembro. Estão elegíveis à terceira dose pessoas a partir de 60 anos de idade, que receberam a segunda dose há pelo menos seis meses.

“O estado de São Paulo vai iniciar a terceira dose da vacina para essas pessoas, acima de 60 anos, a partir do dia 6 de setembro. Um público estimado em 900.000 pessoas”, disse o governador João Doria em coletiva de imprensa realizada no Palácio dos Bandeirantes.

Em relação ao imunizante utilizado, João Gabbardo, coordenador-executivo do Comitê de Centro de Contingência do Covid-19 , disse que a vacina vai ficar de acordo com a disponibilidade das vacinas, independente de qual vacina foi aplicada anteriormente. “O posicionamento é que essa terceira dose pode ser utilizada com a vacina que estiver disponível”, afirmou.

Continue lendo após o anúncio

Ele complementou lembrando que não só em São Paulo, mas no Brasil como um todo, a vacina mais utilizada na população acima de 60 anos é a CoronaVac, já que foi o primeiro imunizante disponível em larga escala no país. Mas afirmou que a dose de reforço está sendo aplicada “no mundo inteiro, com todas as vacinas”.

A medida busca conter o avanço da variante Delta. “Nós temos uma melhora progressiva dos indicadores, mas temos uma preocupação muito importante com essa presença, que se mostra crescente, da variante Delta, na nossa população. Observamos em outros países que mesmo com boas coberturas vacinais a variante delta se espalhou, se tornou dominante e, nesse momento,  entendemos que é um passo a mais na segurança da população mais vulnerável”, disse Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência do Covid-19.

O novo calendário, que será divulgado em breve, irá começar pelas faixas etárias mais velhas e a redução da idade irá ocorrer de forma escalonada. O governo de São Paulo estuda também avalia a inclusão de imunossuprimidos no grupo prioritário para a dose de reforço. “Nos próximos dias traremos essa informação”, afirmou o secretário da Saúde, Jean Gorynchtein.

O anúncio do governo paulista ocorre horas após a declaração do Ministério da Saúde sobre o início da aplicação da dose de reforço em idosos e imunossuprimidos na segunda quinzena de setembro. Mas, segundo o governador João Doria, o assunto já está em discussão pelo comitê estadual há quatro semanas.

Continue lendo após o anúncio

Leia Também:

Faz parte de minha profissão visitar bares e restaurantes, o que, na maior parte das vezes, é um grande barato. Uma das minhas diversões...

Nos do grupo Sorocabanices, resolvemos criar um grupo de auto ajuda, onde os membros poderão postar fotos de pessoas e animais desaparecidos, documentos perdidos...

Um caso chocou o Brasil na última terça-feira (19). Uma mulher foi presa após agredir e raspar a cabeça da filha de 13 anos....

Uma forte chuva atingiu Ilha Comprida, litoral de SP, mais conhecida pelos sorocabanos como praia do “Oi”. Mais de 150 mulheres de Sorocaba que...

Anúncio