Diretora de pré-escola trabalhou como Uber para comprar presente de Natal para os alunos

Todos os 50 alunos, mais seus irmãos, receberam presentes de Natal

Sabe aquelas histórias de amor ao próximo, que sempre têm cheirinho de Natal? A Renee Dixson protagonizou uma delas. Essa Diretora incrível foi trabalhar como Uber, pois queria juntar dinheiro para comprar presentes de Natal para todos os seus alunos. É para amar muito essa mulher, gente!

A maioria dos alunos matriculados na pré-escola da Igreja Batista Lynhurst, em Indianápolis, vêm de famílias que estão na linha de pobreza ou abaixo dela, de acordo com a diretora da pré-escola, Renee Dixon .

E todos os 50 alunos, mais seus irmãos, receberam presentes de Natal este ano graças a Renne, que passou suas noites e fins de semana como motorista de Uber a fim de ganhar dinheiro extra para comprar presentes para eles.

Ela lecionou durante 25 anos e começou a trabalhar como motorista do Uber há quatro anos, quando ainda dava aulas e precisava de dinheiro extra para comprar presentes para seus alunos. E continuou com a boa ação após virar Diretora, há dois anos.

Mesmo com a pandemia do coronavírus, Renee disse, semana passada, que foi capaz de arrecadar mais de US $ 2.500.

Além de dar presentes para seus alunos e seus irmãos, ela também deu um bônus de $ 50 para sua equipe de 12 professores.

O porta-voz da Uber, Levin Mitchel, disse que planeja igualar o dinheiro que Renee ganhou até o momento e doá-lo para ajudar seus alunos. “Com este presente, desejamos a Renée e seus alunos um feriado feliz e seguro.”, completou.

Ajudantes

Vendo o esforço nobre da Diretora, outras pessoas da comunidade e da escola se manifestaram para fazer algum tipo de doação. Renee já ganhou caixas com brinquedos e doações em dinheiro.

“Eu sei o que é sentir-se triste quando criança porque seus pais não têm nada”, disse ela . “Essas crianças, o mundo delas virou de cabeça para baixo, não é culpa delas.”

Quando o perguntam o motivo de tanto esforço, a ela conta que se não fizesse isso por eles, os estaria decepcionando. “Todos sempre me disseram que tenho um grande coração”, acrescentou ela. “Eu disse: ‘Não, eu amo crianças.’”

Marcações: