Conecte-se com a gente!

E aí, o que você está procurando?

Conheça o jovem que salvou criança de 5 anos do ataque de pitbull feroz no RJ

Um menino de 5 anos estava andando com a babá em uma rua no Parque Anchieta, bairro na zona norte do Rio de Janeiro, quando começou a ser atacado por um pitbull sem dono. Uma câmera de segurança registrou o momento em que o cão parte para cima do menino, mordendo-o.

A babá tentou parar o animal e, sem sucesso, acabou caindo no meio-fio. Um jovem, que passava pelo local, também entrou em ação. Patrick do Céu, de 20 anos, conseguiu pegar o menino no colo e salvá-lo do ataque.

O pitbull voltou, então, sua atenção para o homem e mordeu suas pernas algumas vezes. Foi então que Patrick levou a criança para um carro e a colocou no teto, para que o cachorro não a alcançasse.

Continue lendo após o anúncio

Ainda assim, o animal permaneceu feroz. O jovem tentou espantá-lo, mas só conseguiu solucionar a situação ao subir no teto do veículo junto do menino.

As duas vítimas sofreram apenas alguns cortes e o cachorro foi levado pelos bombeiros. Segundo o site G1, Patrick disse que pensou na própria filha, de 2 anos de idade, e que não se considera um herói.

Veja o vídeo:

Apesar dos elogios que tem recebido, o jovem refuta o título de herói e diz que se lembrou da filha de dois anos enquanto tentava salvar a criança.

Continue lendo após o anúncio

— Não sou herói, longe disso. Quando vi o que estava acontecendo, só consegui pensar na Lara. Fiz por aquele menino o que eu faria por ela. Não pensei em mim em nenhum momento, só queria fazer com que ele ficasse seguro. Agi por instinto — contou o rapaz.

Alvo do ataque, a criança estava acompanhada da babá e andava em um patinete. O vídeo mostra que quando o cachorro avança, a mulher ainda tenta puxar o menino, sem sucesso. Patrick entra em cena neste momento. Ele consegue carregar a criança no colo, tenta afastar o cachorro com as pernas e corre para colocar o vizinho em cima do carro. O jovem ainda cai no chão, luta com o animal, e por fim consegue também subir no veículo, onde ambos aguardam por ajuda.

Patrick do Céu disse que pensou na filha Lara, de dois anos, quando decidiu salvar a criança Foto: Arquivo Pessoal

Patrick relata que o cachorro não pertence a nenhum morador da rua e chegou ao local sozinho no mesmo dia do ataque. Até o momento, o dono não foi identificado. Na quinta-feira, o animal seguiu a avó do jovem até a residência da família quando ela retornava de uma clínica. Patrick chegou a alimentá-lo e estava próximo do animal quando ele mordeu a criança.

Continue lendo após o anúncio

— Quando ele chegou eu nem queria que ele ficasse por perto, porque sei que o pitbull pode ser perigoso. Mas depois dei água, ração e carinho porque achei que algum dono poderia estar procurando por ele. Quando ele se agitou ao ver a criança, pedi pra todo mundo tentar não demonstrar medo, mas ele avançou. Foi quando corri pra fazer alguma coisa — lembrou o rapaz.

Após o episódio, todos foram ao Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, e passam bem. O animal foi levado por Bombeiros acionados por um vizinho. O menino teve ferimentos em várias partes do corpo e levou cinco pontos no pescoço. Já a babá ficou com um machucado no braço por conta da queda. Patrick, por sua vez, levou um ponto na mão, e teve ferimentos nas pernas e braços, causados pelas mordidas. Além da bermuda rasgada, o celular do jovem também acabou quebrado.

A instalação de câmeras se segurança na região é uma iniciativa dos próprios moradores, que arcam com os custos do sistema de monitoramento. Líder comunitário e morador da rua, José Ferreira Martins, conhecido como Zé Português, foi quem compartilhou o vídeo do ataque nas redes sociais após falar com todos os envolvidos. Ele foi procurado pelo dono do veículo que aparece nas imagens após o motorista ter percebido que o carro estava danificado.

— Imagine a nossa surpresa quando vimos o que realmente tinha acontecido. Assim que pude, fui encontrar o Patrick e a família da criança, para saber como estavam. Felizmente, tudo terminou bem. Mérito do Patrick. Ele pensou muito rápido e teve muita coragem. O fim dessa história poderia ser trágico. Sabemos que o animal não tem culpa. Provavelmente estava estressado, abandonado, mas fica o alerta para todos — contou o morador.

Continue lendo após o anúncio

Leia Também:

Faz parte de minha profissão visitar bares e restaurantes, o que, na maior parte das vezes, é um grande barato. Uma das minhas diversões...

Nos do grupo Sorocabanices, resolvemos criar um grupo de auto ajuda, onde os membros poderão postar fotos de pessoas e animais desaparecidos, documentos perdidos...

Um caso chocou o Brasil na última terça-feira (19). Uma mulher foi presa após agredir e raspar a cabeça da filha de 13 anos....

Uma forte chuva atingiu Ilha Comprida, litoral de SP, mais conhecida pelos sorocabanos como praia do “Oi”. Mais de 150 mulheres de Sorocaba que...

Anúncio