Secretário propõe que frequentadores de pancadões fiquem no fim da fila de UTI

Secretário propõe que baladeiros sejam mandados para o fim da fila de leitos de UTI

As informações são da Gazeta do Povo.

O secretário de Justiça, Família e Trabalho do Paraná, Ney Leprevost, encaminhou aos ministérios da Justiça e da Saúde uma proposta que sugere que quem for flagrado em baladas clandestinas seja cadastrado numa “lista suja” da Covid-19. E caso essas pessoas venham a precisar de um leito de UTI, serão obrigadas a entrar no final da fila.

Segundo Leprevost, a proposta envolve tanto quem organizar as festas como quem só estiver participando. Ele ressalva que a ideia não é impedir o tratamento de saúde a quem frequentou festas ilegais na pandemia, mas de “no caso de existir um só respirador, e duas pessoas precisarem, a que não fez balada clandestina deve ficar com a primeira vaga na UTI”. Para os que alegarem que a proposta é inconstitucional, o secretário rebate: “O direito de se divertir e de enriquecer com o lazer dos outros não se sobrepõe ao direito a vida e a saúde de toda a sociedade”.

QUAL SUA OPINIÃO SOBRE ISSO?