Homem com covid-19 é preso após cuspir na mão e espalhar em maçanetas de carros

O vídeo mostra o momento em que um homem com covid-19 cospe na mão e espalha na maçaneta de um carro

O caso aconteceu no Rio Grande do Sul. Assista o vídeo abaixo.

Polícia Civil investiga se homem tentou disseminar a doença intencionalmente. Suspeito foi isolado em casa, mas fugiu e acabou sendo encontrado em cidade vizinha. Prefeitura realizou higienização de veículos após a ocorrência.

Um homem com coronavírus foi detido, na quarta-feira (3), após passar a mão em maçanetas de veículos em Planalto, na Região Norte do Rio Grande do Sul, relatam a Brigada Militar e a Polícia Civil. As informações são do site G1.

ASSISTA AO VÍDEO ABAIXO

A polícia chegou até o suspeito após denúncias de moradores e análise de câmeras de segurança (veja vídeo acima). Na cidade, que tem 10 mil habitantes, os vizinhos desconfiaram de atitudes do homem, como cuspir na mão.

Após a abordagem, a BM levou o suspeito a uma unidade de saúde para fazer um teste de Covid-19, que deu resultado positivo, com o vírus em atividade. O homem, que não teve a identidade e a idade divulgadas pelas autoridades, disse não saber que estava contaminado.

Após o registro de ocorrência na Polícia Civil, o indivíduo foi liberado para cumprir isolamento em casa. No entanto, o suspeito fugiu e foi encontrado, nesta quinta (4), em Iraí, a 33 km de Planalto, onde foi autuado novamente e isolado em um hospital.

O delegado Ercílio Carletti confirma que a polícia apura o caso. “Os crimes ainda estão em análise. Durante as investigações, vamos definir”. A possibilidade do homem ter tentado disseminar, intencionalmente, a doença também é investigada. Em depoimento à polícia, ele afirmou que só falará em juízo. Carletti confirma ainda que o suspeito possui antecedentes criminais, mas não informou por qual crime.

Sargento da Brigada Militar, Jonas Adriano Nicola também diz que o caso ainda é apurado. “Não sabemos se teve dolo ou culpa na conduta dele. A gente não sabe se ele faz algum tratamento psiquiátrico ou se sofre algum distúrbio”, relatou.

O prefeito de Planalto, Cristiano Gnoatto, informou ao G1 que o homem passou por problemas familiares recentemente, mas que não havia a confirmação de algum distúrbio mental.