Conecte-se com a gente!

E aí, o que você está procurando?

Acusado de matar a menina Vitória Gabrielly em Araçariguama, vai a júri popular

Caso Vitória Gabrielly

Julgamento está previsto para ocorrer no fórum de São Roque, em São Paulo, e contará com a presença de sete jurados, com duração de 2 a 3 dias

Primeiro réu acusado de matar menina Vitória vai a júri popular nesta segunda-feira (21)

Continue lendo após o anúncio

O julgamento do acusado de matar a menina Vitória Gabrielly, de 12 anos, o ajudante de pedreiro, Julio César, de 24 anos, deve ocorrer na segunda-feira (21). Ele irá à júri popular por envolvimento no sequestro e na morte da garota, em Araçariguama, no interior de São Paulo.

CONFIRA ABAIXO A REPORTAGEM DA RECORD TV:

O júri popular está previsto para ocorrer no Fórum de São Roque e contará com a presença de sete jurados, sorteados pouco depois do início da sessão. A previsão é de que dure de dois a três dias. “Desde o início participamos de tudo, de todos os passos, das audiências longes. Fazemos isso por ela o tempo todo e para conseguirmos virar essa página”, diz Beto, o pai de Vitória.

“Entre tudo o que dizem, ele (Júlio César) conseguiu se eximir de todas as provas até agora”, disse ele. Vitória saiu de casa para andar de patins em Araçariguama e nunca mais foi vista. Somente os patins foram encontrados em uma área de mata na cidade. Júlio será o primeiro reú a ser julgado no caso.

Continue lendo após o anúncio

No entanto, ainda falta uma testemunha que pode não participar do júri popular: o vizinho de Júlio, Josney Terebim, que morava em Mairinque, na Grande São Paulo. Ele apontou que Júlio era um dos responsáveis pelo sequestro da garota. Dessa forma, a polícia chegou aos outros envolvidos: Maiara Borges de Abrantes, de 24 anos, e Bruno Marcel de Oliveira, de 33 anos.

Um quarto suspeito foi preso pela polícia em maio, 11 meses depois do crime. Odilan Alves, de 36 anos, foi apontado pela polícia como chefe do tráfico em Araçariguama. Segundo a polícia, Odilan teria ordenado o sequestro de uma menina de nome Vitória, que seria irmã de um usuário de drogas que devia R$ 7 mil reais a um traficante. A conclusão é que a jovem teria sido confundida.

O chefe dos investigadores afirmou que recebeu uma ligação da delegacia de Mairinque. Essa pessoa era Josney, que seria muito próximo de Julio. Segundo o relato, Julio teria ido a Araçariguama fazer uma cobrança de drogas e lá teriam pego uma menina.

De acordo com informações da Record TV, Josney não foi mais visto. A confissão seria um plano de vingança. Os cães identificaram o odor de Bruno e Maiara e farejaram o terreno onde os dois viviam. Agora, o julgamento vai se basear em depoimentos de testemunhas protegidas. “Esse pedaço da gente não vai ser reconstruído nunca mais”, disse o pai da menina.

Continue lendo após o anúncio

Leia Também:

Faz parte de minha profissão visitar bares e restaurantes, o que, na maior parte das vezes, é um grande barato. Uma das minhas diversões...

Nos do grupo Sorocabanices, resolvemos criar um grupo de auto ajuda, onde os membros poderão postar fotos de pessoas e animais desaparecidos, documentos perdidos...

Um caso chocou o Brasil na última terça-feira (19). Uma mulher foi presa após agredir e raspar a cabeça da filha de 13 anos....

Uma forte chuva atingiu Ilha Comprida, litoral de SP, mais conhecida pelos sorocabanos como praia do “Oi”. Mais de 150 mulheres de Sorocaba que...

Anúncio