Menina de 5 anos com leucemia precisa de doação de plaquetas em Sorocaba

Lívia Maria tem 5 aninhos é moradora de Sorocaba e foi diagnosticada com leucemia tipo B; ela precisa de doação de plaquetas

A pequena Lívia Maria Carrasco Gaem Pereira, de 5 anos, foi diagnosticada com leucemia tipo B e precisa com urgência de doação de plaquetas. A família de Lívia está fazendo uma campanha na internet para alcançar mais pessoas, para que possam ajudar a garotinha e também outras crianças. Quem puder doar plaquetas para a pequena Lívia, é só ir até o Colsan Sorocaba, que fica na Av. Comendador Pereira Inácio, 564 – Jardim Vergueiro e funciona de segunda à sábado das 7h30 às 12h30. Caso você não possa doar para Lívia, doe para outras crianças que também estão necessitando, se não puder doar plaquetas, DOE SANGUE. (Saiba mais abaixo).

Doação de Plaquetas

O sangue é composto de glóbulos vermelhos, glóbulos brancos, plasma e plaquetas. As plaquetas ajudam no controle de sangramentos e parte delas pode ser doada sem causar prejuízo algum à saúde do doador. O processo que permite a separação e a coleta específica de plaquetas chama-se aférese.

O procedimento de coleta de plaquetas por aférese consiste na retirada do sangue total do doador, separação dos componentes por meio de centrifugação, retenção de parte das plaquetas e retorno dos demais componentes do sangue para o doador. Todo o processo dura cerca de 90 minutos.

A doação de plaquetas beneficia muitos pacientes, especialmente aqueles em tratamento para leucemias e outros tipos de câncer, os submetidos a transplante de medula óssea, a cirurgias cardíacas, as vítimas de trauma, dentre outros. Pode ser realizada a cada 72 horas, não ultrapassando 24 doações em 12 meses. Contudo, o limite máximo é de 4 doações de plaquetas em 30 dias. A reposição das plaquetas pelo organismo é rápida e ocorre em torno de 48 horas.

Quem pode doar plaquetas?

Para a pessoa doar plaquetas, é necessário que tenha realizado uma doação de plaquetas ou de sangue nos últimos 24 meses.

Os mesmos requisitos exigidos para doação de sangue também são aplicados para a doação de plaquetas por aférese. Entretanto, é necessário que o doador seja avaliado previamente quanto às condições de acesso venoso necessárias para a realização do procedimento. A correlação peso e altura do doador também deve ser avaliada. Somente mulheres nuligestas (que nunca engravidaram) podem doar plaquetas por aférese. Além disso, o doador não deve ter feito uso de aspirina, AAS ou anti-inflamatórios não hormonais nos três dias que precedem a doação.

O QUE É A LEUCEMIA

A leucemia é um câncer que tem início nas células-tronco da medula óssea. Na leucemia, as células sanguíneas doentes (câncer) se formam e atrapalham a produção das células sanguíneas saudáveis da medula óssea, diminuindo seu número normal.

Os quatro principais tipos de leucemias são:

– Leucemia mieloida aguda (LMA)
– Leucemia mieloide crônica (LMC)
– Leucemia linfoide aguda (LLA)
– Leucemia linfoide crônica (LLC)

A leucemia pode ser classificada como “aguda” ou “crônica” de acordo com a velocidade de crescimento das células doentes assim como de sua funcionalidade. A leucemia aguda progride rapidamente e produz células que não estão maduras e não conseguem realizar as funções normais. A leucemia crônica, entretanto, normalmente progride lentamente e os pacientes têm um número maior de células maduras.

No geral, essas poucas células maduras conseguem realizar algumas das funções normais. A leucemia também é classificada a partir do tipo de célula do sangue que está doente. As células doentes da leucemia são os glóbulos brancos produzidos na medula óssea. Um tipo de glóbulo branco doente é chamado de “mieloide” e o outro tipo de “linfoide”. O nome dos quatro tipos de leucemias descreve quão rápido (aguda) ou devagar (crônica) a doença progride e identifica o tipo de glóbulo branco que está envolvido (mieloide ou linfoide).