Brasil

Pais poderão decidir se filhos voltam ou não à escola durante pandemia em SP

Secretários estadual e municipal dizem que há um estudo dirigido a respeito dessa nova medida

A volta às aulas em São Paulo está marcada para o dia 8 de setembro. No entanto, de acordo com o secretário municipal de Educação de São Paulo, Bruno Caetano, haverá resoluções para que os pais possam decidir o rumo de seus filhos em relação à escola na pandemia do novo coronavírus.

Isso quer dizer que os conselhos Municipal e Estadual de Educação poderão emitir deliberações que constando a decisão dos pais e responsáveis. Eles terão o direito de escolher as crianças e os adolescentes frequentarão a escola enquanto não existir uma vacina contra a Covid-19.

“Estamos trabalhando aqui, eu, [com] o secretário estadual [de Educação], Rossieli Soares, para a edição de duas resoluções —uma da cidade e outra do estado— para permitir, durante a pandemia, enquanto não houver vacina, que os pais possam decidir pelo retorno ou não dos seus filhos às salas de aula”, revelou Caetano durante uma live com professores, pais e alunos da rede municipal.

Perguntado pelo portal UOL, o secretário estadual de Educação de SP, Rossieli Soares, confirmou que há um estudo dirigido a respeito dessa nova medida. Segundo ele, a resolução deve ser divulgada no fim de agosto ou início de setembro.

Requisitos para escolha dos pais

Apesar do direito de escolha mediante a resolução que ainda será emitida, haverá requisitos para que os pais possam manter seus filhos longe no ensino presencial em SP.

Entre as possíveis regras para que seja emitida a autorização é cumprir obrigatoriamente a entrega de atividades na escola toda semana, conforme for solicitado pelos educadores e de acordo com o plano de aulas.

Vale lembrar que as escolas do estado de São Paulo estão fechadas desde o mês de março.

Com o plano de volta às aulas, a partir de setembro, está definido que terá somente uma ocupação máxima de 35% das unidades escolares.

Para que possa ocorrer a reabertura das escolas, no entanto, todas as regiões do estado devem ter permanecido por pelo menos 28 dias na fase 3 (amarela) do plano de flexibilização da economia – o chamado Plano São Paulo. Nesse plano, o governo estipulou cinco fases – a fase 1 (vermelha) significa a situação mais crítica e a fase 5 (azul), o cenário controlado.

SorocabaniceS
the authorSorocabaniceS