Revoltado, o apresentador deu declarações “sob o risco de ser demitido”

O apresentador do Brasil Urgente, na TV Band, José Luiz Datena se irritou após Supremo Tribunal Federal (STF) divulgar o vídeo da reunião ministerial, de 22 de abril, em que o presidente Jair Bolsonaro aparece dizendo que iria interferir na Polícia Federal, conforme denunciou o ex-ministro Sérgio Moro, ao deixar o governo.

Datena ficou revoltado ao ver o presidente da Caixa Econômica dizer que a Band queria dinheiro do governo. Para o apresentador, as declarações mancham a imagem da emissora que apoia a bajula Bolsonaro desde o início do mandato.

“Aí vem o cara numa reunião ministerial com o presidente da República e diz ‘o pessoal da Band quer dinheiro’. Se você deu dinheiro para alguém aqui da Band, Pedro, você indique para quem você deu, que com certeza essa pessoa vai ser demitida, se não foi uma coisa legal, se não foi mídia técnica. E do jeito que você colocou tem dúbia interpretação. Ou você prevaricou e o Bolsonaro devia te mandar embora hoje”

“Sob o risco de ser demitido”, Datena revela que não queria fazer a propagandas do governo que fez e que as teria feito porque ‘estava em contrato’. Depois de tentar se justificar, o apresentador diz que não quer mais entrevistar Bolsonaro. “Nunca mais”, diz Datena.

Confira o momento: