AVISO DE GATILHO: Contém informações sobre suicídio

Flávio Migliaccio teria tirado a própria vida nesta segunda-feira, 4, em seu sítio na Serra do Sambê, em Rio Bonito, no Rio de Janeiro (RJ). A polícia está investigando o caso como suicídio, após encontrar uma carta de despedida ao lado do corpo do ator, em seu quarto.

ALERTA! ESTA PUBLICAÇÃO PODE GERAR GATILHOS DE SUICÍDIO. Não siga adiante se não se sentir confortável.

Na mensagem, divulgada pelo jornal O Globo, o artista estaria decepcionado com os rumos da humanidade e teria pedido para que os sobreviventes cuidem das crianças, como você pode ver abaixo:

Crédito: Reprodução/jornal O Globo Suposta carta de despedida de Flávio Migliaccio divulgada pelo jornal O Globo

Migliaccio tinha 85 anos de idade e sua última participação na TV aberta foi em 2019, em “Órfãos da Terra”, na Globo.

O veterano também participou do filme “Hebe”, sobre a apresentadora Hebe Camargo, ao lado de Andrea Beltrão. Ainda segundo a publicação, Flávio avisou para a afilhada, Morgana, que iria para Rio Bonito, na semana passada. Ele era muito querido no município e participava ativamente da vida cultural e política da cidade.

Suicídio
O suicídio é considerado pelo Ministério da Saúde como um problema de saúde pública, complexo, multifacetado e de múltiplas determinações, que pode afetar indivíduos de diferentes origens, classes sociais, idades, orientações sexuais e identidades de gênero.

Todos os anos, cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio no mundo, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde). No Brasil, uma pessoa morre por suicídio a cada hora, enquanto outras três tentaram se matar sem sucesso no mesmo período.

O assunto é tão complexo que muitas pessoas evitam falar a respeito, o que nem sempre é a melhor decisão. Um problema dessa magnitude não pode ser negligenciado, pois sabe-se que o suicídio pode ser prevenido.

Uma comunicação correta, responsável e ética é uma ferramenta importante para evitar o efeito contágio.

Qual seria essa forma? Vamos listar alguns sinais de alerta de pessoas em risco e onde procurar ajuda nesses casos.

Formas de prevenção
Um dos falsos mitos sociais em torno do suicídio é que a pessoa que tem a intenção de tirar a própria vida não avisa, não dá pistas. Isso não é verdade e devemos considerar seriamente todos os sinais de alerta que podem indicar que a pessoa está pensando em suicidar-se.

Saber reconhecê-los em você ou em alguém próximo é o primeiro e o mais importante passo. Por isso, sempre fique de olho no seguinte:

Problemas de conduta ou manifestações verbais
Se alguém está, pelo menos, há duas semanas com conduta ou manifestações verbais referentes à suicídio, fique de olho! Essas manifestações não devem ser interpretadas como ameaças nem como chantagens emocionais, mas sim como avisos de alerta para um risco real.

Preocupação com sua própria morte ou falta de esperança
As pessoas sob risco de suicídio costumam falar sobre morte e suicídio mais do que o comum, confessam se sentir sem esperanças, culpadas, com falta de autoestima e têm visão negativa de sua vida e futuro. Essas ideias podem estar expressas de forma escrita, verbal ou por meio de desenhos.