Governador se reúne nesta manhã com membros do Centro de Contingência do Coronavírus sobre ampliação do isolamento social, que termina nesta terça-feira, 7

Por conta do avanço do novo coronavírus, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), deve ampliar as medidas de isolamento social, que terminariam nesta terça-feira, 7, para os 645 municípios paulistas. A expectativa é de estender a quarentena por pelo menos mais 15 dias.

O anúncio oficial será feito em entrevista coletiva às 12h30 e as definições estão sendo discutidas em uma reunião técnica do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo nesta manhã.

Em 24 de março, Doria decretou o fechamento de serviços não essenciais, como bares e restaurantes, e do comércio. Desde então, só funcionam os considerados essenciais, como farmácias e supermercados.

Há pressão de varejistas para o retorno das atividades, bem como do próprio presidente Jair Bolsonaro, que tem pedido para os trabalhadores “voltarem à atividade”. No entanto, o governador de São Paulo tem sido firme na defesa da necessidade do isolamento social para conter a propagação do vírus.

Na data do primeiro decreto de quarentena, o estado paulista tinha 810 casos confirmados da doença e 40 mortes. Hoje, há 4.620 pacientes com a doença confirmada e 275 óbitos em São Paulo.

Ainda é cedo para vincular as medidas de isolamento social com um achatamento da curva de novo casos, alertam os especialistas. No entanto, a orientação do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde é no sentido de manter ações de quarentena.