Governo vai bancar gasto com internet para acesso ao aplicativo. Aulas serão retomadas online nas redes municipal e estadual

O governo do estado de São Paulo anunciou um programa de educação a distância para 3,5 milhões de alunos da rede estadual, por meio do Centro de Midias da Educação de São Paulo e pela TV Cultura. O anúncio foi realizado pelo governador João Doria nesta sexta-feira (3).

As aulas serão transmitidas ao vivo pela TV Cultura e Educação, disponível no canal 2.3, e por um aplicativo a partir de segunda-feira (6). A aula inaugural está prevista para as 10h.

A ideia é que alunos e professores se familiarizem com as ferramentas antes do retorno do calendario letivo, previsto para 22 de abril. As aulas na rede estadual de São Paulo estão suspensas desde o dia 23 de março por conta da pandemia do novo coronavírus. O recesso escolar foi antecipado.

O custo da internet para acessar o aplicativo será bancado pelo estado, que fechou parceria com empresas de telecomunicações para garantir o acesso dos alunos. Durante as aulas pela TV os alunos poderão interagir por meio do celular.

De acordo com o secretário estadual de Educação, os alunos poderão assistir aulas ao vivo e interagir tanto pela TV como pelo celular. Pelo aplicativo, o conteúdo das matérias estará disponivel por meios de canais específicos. Haverá um chat controlado pelos professores. Será possível também enviar materiais aos alunos pelo aplicativo.

Alunos de todo estado de SP terão aulas a distância por TV e aplicativo; veja como ter acesso as aulas:

O download do aplicativo pode ser feito gratuitamente pela página do Centro de Mídias SP, do governo paulista, ou pelas lojas dos sistemas Android e IOS. Para ter acesso, estudantes e professores da rede estadual terão de fazer o login com os mesmos dados usados na Secretaria Escolar Digital (SED).

Alunos de todo estado de SP terão aulas a distância por TV e aplicativo
Alunos de todo estado de SP terão aulas a distância por TV e aplicativo

A expectativa do governo paulista é que as aulas online atinjam 3,5 milhões de estudantes do estado.