Clube do Idoso e SOS acolherão pessoas em situação de rua em Sorocaba pata evitar contágio pelo coronavírus

O Clube do Idoso e o Serviço de Obras Sociais (SOS) vão passar a acolher pessoas em situação de rua, em Sorocaba. O objetivo da ação é proteger esse segmento da sociedade do contágio pelo novo coronavírus.

De acordo com a Secretaria de Cidadania, até o início da próxima semana, 60 pessoas vão ser acolhidas pelo SOS, enquanto outras 70 passam a ficar alojadas no Clube do Idoso, que deixou de receber o público-alvo por conta das recomendações de órgão de saúde sobre a Covid-19.

Luciana More, chefe da seção de Proteção Social Especial da pasta, explicou que, no Clube do Idoso, vão ficar abrigadas as pessoas do grupo de risco, como idosos e gestantes. Já no SOS, vão ficar aqueles que já apresentam algum sintoma da doença e precisam ficar em quarentena.

A separação por perfis, ainda segundo a chefe da seção, impede que haja risco de contaminação entre as pessoas atendidas. Os espaços vão contar, também, com a presença de um profissional da saúde, álcool em gel, alimentação, pernoite e higiene.

Conforme apontou Paulo Henrique Soranz, titular da secretaria, essa parcela da sociedade não poderia ser excluída das medidas adotadas contra o novo coronavírus. “Sempre estivemos preocupados com essa população, mas precisávamos ter uma estrutura adequada para atendê-los. Lembrando que aceitar nossa ajuda é facultativo”, disse o secretário.

A pasta frisou que a equipe do programa “Tem Saída”, lançado em janeiro, segue com os trabalhos de amparo a essas pessoas, que, aceitando ajuda, são atendidas por um psicólogo e, depois, acolhidas de acordo com as necessidades.

A Secretaria da Cidadania está recebendo informações da população sobre aglomerações em situação de rua pelo telefone (15) 3212-6900. Segundo a pasta, essas ligações ajudam no deslocamento mais rápido da equipe para impedir que o vírus possa se espalhar e auxiliam na proteção desse segmento.