Seriados recrutados como “tapa-buraco” garantem bons números para a Band.

A improvável reestreia dos seriados tokusatsu que foram febre na extinta Rede Manchete garantiu uma ótima audiência para os padrões da Band. Segundo dados prévios do Ibope, Jaspion garantiu uma média de 2,2 pontos de audiência na grande São Paulo, com pico de 2,6.

Os números do enlatado japonês representam um aumento de mais que o dobro de audiência que a emissora costuma registrar nessa faixa de horário nos domingos de manhã. Changeman e Jiraiya, transmitidos antes de Jaspion, registraram por volta de 1,5 ponto, em uma audiência que foi crescendo gradativamente conforme os espectadores “descobriam” a exibição. Mesmo perdendo para Record, SBT e Globo, são números bastante significativos para os padrões da emissora e de uma “reprise mofada”.

A transmissão das séries tokusatsu também fez sucesso no Twitter. O bloco Mundo Animado (que englobou os seriados) chegou a ficar em 5º lugar entre os assuntos mais comentados na rede social, sendo que Jaspion encabeçou a lista dos TTs em seus minutos finais.

Registro dos assuntos mais comentados durante o fim da transmissão de Changeman. A dir. registro durante o fim da transmissão de Jaspion. | Reprodução/Twitter

Apesar do bom desempenho nos dígitos, a exibição da Band ainda deixa um pouco a desejar para os fãs. O canal optou por um “zoom” nos episódios, realizando um falso widescreen que cortou vários letreiros japoneses. Cortes nos momentos finais dos episódios também aconteceram, provavelmente pra não se comprometer com a continuidade (pois vai que desistem na semana que vem, né?). Curiosamente, alguns sinais da Band também vinham com áudio japonês disponível na faixa SAP, mas com uma legenda closed caption automática cheia de erros.

Se nada mudar daqui para o próximo domingo, a Band exibe as séries japonesas a partir das 10h30, com Changeman, seguido por Jiraiya e dois episódios de Jaspion encerrando o bloco. A exibição pode ser alterada conforme a programação local de cada emissora.

Sobre Jaspion

Produzida em 1985 pela Toei Company, a série O Fantástico Jaspion foi o 4º segmento da franquia conhecida como Metal Hero, inaugurada com a trilogia dos policiais do espaço Gavan (1982), Sharivan (1983) e Shaider (1984). Narra a saga do órfão Jaspion, que recebe a missão de lutar contra o império do temido Satan Goss. Ao lado da androide Anri e da monstrinha Miya, Jaspion chega à Terra para procurar as crianças que possuem o poder de encontrar o Pássaro Dourado, um ser mítico que teria a chave para a vitória contra o mal.

Em 22 de fevereiro de 1988 a série estrearia na programação da extinta Rede Manchete, iniciando ao lado de Changeman um verdadeiro “boom” de heróis japoneses na TV brasileira. Ícone de uma geração, virou referência do tokusatsu por aqui, sendo sem dúvidas o maior sucesso comercial do gênero no país.

Atualmente, é possível assistir a todos os episódios pelas plataformas de streaming PlayPlus e Amazon Prime Video.

Sobre Changeman

Esquadrão Relâmpago Changeman (Dengeki Sentai Changeman) é a nona série da franquia Super Sentai, produzida em 1985 pela Toei Company. Quando o Império Gozma, liderado pelo comandante Giluke em nome de Bazoo, ameaça a Terra, uma lendária energia chamada de “força terrestre” se manifesta. Há tempos em um treinamento militar, os jovens Tsurugi, Hayate, Ozora, Sayaka e Mai são banhados por essa energia, transformando-se em Changeman para lutar pela paz do planeta.

Por intermédio da Everest Video, Changeman chegou ao Brasil inicialmente em VHS, juntamente com Jaspion, em meados de 1987. No dia 22 de fevereiro de 1988, o quinteto colorido estreava no programa Clube da Criança, da Rede Manchete, tornando-se um fenômeno ao lado do herói metálico, abrindo portas para dezenas de séries tokusatsu em nossa TV. Vendeu vários produtos licenciados e chegou até a virar história em quadrinhos oficial desenhada no Brasil.

Nos anos 1990, Changeman foi reprisado nas emissoras Record e CNT/Gazeta. Em 2009, a Focus Filmes lançou a série completa em duas boxes de DVD – que trouxe alguns problemas, como episódios aleatórios com imagem capturada do canal japonês Toei Channel.

Todos os episódios estão disponíveis pelo Amazon Prime Video.

Sobre Jiraiya

Um dos maiores sinônimos dos heróis japoneses em nosso país, Jiraiya, O Incrível Ninja foi a sétima série Metal Hero. Produzida pela Toei Company em 1988, conta as aventuras do jovem Toha Yamashi, aprendiz da arte ninja de Togakure, ensinada por seu pai adotivo Tetsuzan, que representa a 34ª geração do clã. A Família Yamashi é a legítima defensora da inscrição que revela o paradeiro de Pako, uma miraculosa cápsula do espaço originada de uma civilização mais avançada que a Terra. Porém, os Yamashi detém da primeira metade da inscrição. A outra metade foi roubada por Dokusai, chefe da Família de Feiticeiros. Começa assim a disputa por Pako, mas ninjas de vários países também entram nesta guerra pelo tal tesouro.

Entrando no embalo do sucesso de séries tokusatsu como Jaspion, Changeman e Flashman, a distribuidora Top Tape trouxe Jiraiya para o Brasil. A estreia aconteceu no dia 2 de outubro de 1989, junto com Lion Man, no programa Cometa Alegria, da extinta Rede Manchete. Ganhou uma última reprise pela mesma emissora em dezembro de 1998, dando adeus à TV brasileira no final de outubro de 1999 quando a Manchete se encontrava em transição para a RedeTV!. Na ocasião, Jiraiya estava licenciado pela Tikara Filmes.

A série se tornou um cult entre os fãs de tokusatsu. Os atores Takumi Tsutsui (Toha/Jiraiya) e Takumi Hashimoto (Manabu) já estiveram no Brasil para participar de eventos de cultura pop, passando recentemente pelas edições paulista e carioca do Anime Friends.

A série foi lançada em DVD pela Focus Filmes no ano de 2009.
Todos os episódios estão disponíveis no Amazon Prime Video.