Sorocaba e Região

“Merece morrer na cadeia”, diz população sobre o assassino de Heloá

Elivelton Santos foi preso nessa sexta-feira (14) em Tapiraí. Ele assassinou e estuprou a pequena Heloá de 11 aninhos, em Piedade, em dezembro do ano passado

A repercussão da sua prisão nas redes sociais foi comemorada com um ar de alívio e revolta da população do interior de SP e de todo Brasil. Comentários como “Merece morrer na cadeia”, “Que os presos façam justiça” e “Que morra”, foram vistos nas redes sociais dos jornais de Sorocaba e região.

A Polícia Militar divulgou o vídeo do momento em que o suspeito de matar a menina Heloá foi levado à Delegacia de Polícia de Tapiraí. Os policiais prenderam, no início da tarde desta sexta-feira (14), o homem suspeito de ter matado a menina Heloá Pereira, de 11 anos.

CONFIRA ABAIXO O VÍDEO:

Elivelton Santos Furtado, de 22 anos, teve a prisão temporária de 30 dias decretada pela Justiça em dezembro do ano passado. Heloá Pereira desapareceu da casa onde morava em Piedade na manhã de 19 de dezembro e seu corpo foi encontrado no dia 21, em uma fossa desativada.

Os policiais cabo Fisher e soldado Matheus estavam em patrulhamento pela estrada que liga o município de Tapiraí à Pilar do Sul, quando por volta das 12h20, visualizaram um indivíduo caminhando pelo acostamento da rodovia, e ao perceber a aproximação da viatura, o mesmo iniciou fuga e tentou pular uma cerca. Quando foi alcançado pelos policiais, que após resistência física do indivíduo, conseguiram contê-lo e algemá-lo.

Os PMs reconheceram que o indivíduo detido tratava ser o Elivelton Santos Furtado, 22 anos, suspeito do homicídio de Heloá dos Santos Pereira, de 11 anos no dia 19 de Dezembro de 2019.

Eles conduziram o suspeito ao Distrito Policial de Tapiraí, onde o Delegado de Plantão está elaborando o Boletim de Ocorrência de Captura de Procurado. Uma equipe da Polícia Civil está a caminho do município de Tapiraí para conduzir Elivelson o Distrito do município de Piedade, onde será interrogado pelo Delegado Titular daquele DP, responsável pelo Inquérito que apura a morte da menina Heloa.

Segundo informações da Polícia Civil, ele morava vizinho da vítima, em Piedade, e estava foragido. Conforme informações da polícia, o suspeito é usuário de drogas e tem antecedentes criminais por furto. No dia do desaparecimento, o suspeito ajudou nas buscas.

À mãe, o jovem teria dito que tinha feito “algo muito feio e ela iria saber”, em seguida pegou uma faca e sumiu. Ainda de acordo com a mãe , o cobertor encontrado junto com o corpo pertencia ao filho.

Helóa foi jogada dentro de uma fossa desativada, enrolada num lençol e cobertor. O corpo apresentava várias perfurações de cortes pelo corpo. A mão esquerda tinham cortes, sinais que ela tentou se defender da agressão.

O corpo da menina foi removido da fossa na madrugada de 21 de dezembro, pelo Corpo de Bombeiros. Ela estava de camiseta. A calcinha e a calça dela estavam ao lado do corpo.

O desaparecimento

Heloá Pereira desapareceu da casa onde morava em Piedade na manhã de 19 de dezembro. Conforme informações da polícia, o pai deixou a menina dormindo sozinha por aproximadamente meia hora, quando retornou, ela já não estava mais no imóvel.

No boletim de ocorrência, o pai, que é motorista, disse que foi buscar o caminhão e deixou Heloá Pereira dormindo, na casa onde moram na Vila Eraldino, área rural da cidade.

A menina morava com o pai e um irmão na casa em Piedade. A mãe dela morreu no ano passado.