Entretenimento

Baratas criam resistência e estão se tornando imunes a inseticidas; diz estudo

Todos nós temos os nossos medos individuais, não é verdade? Há quem não suporte sequer ver uma foto de aranha. Estes indivíduos são conhecidos como aracnofóbicos.

Outras pessoas têm pavor de cobras, medo de altura, de morrer… são vários os nossos temores. O que, para a gente pode parecer bobagem, talvez, seja o motivo pelo qual uma pessoa desmaie ou até perca o sono à noite. Como falamos, o medo é algo totalmente individual. Sendo assim, há quem se treme de medo diante de baratas. Essa é uma sub ordem de insetos que consegue fazer um verdadeiro estrago, apenas entrando em uma sala cheia de pessoas. Sim, o alvoroço é quase certo.

Há vários métodos de lidar com isso. O ser é pequeno e eliminá-lo é um tanto simples. Há que opte por usar um chinelo, assim, esmagando a criatura até a morte. Bastante cruel, inclusive. No entanto, outra opção, bastante viável, é a dedetização do lugar, usando inseticidas para acabar com essa e qualquer outra praga. O pavor de muitos foi revelado recentemente. De acordo com cientistas, as baratas estão evoluindo para um tempo onde sejam imunes aos inseticidas. Trouxemos mais informações sobre isso, para você, caro leitor. Confira conosco a seguir e compartilhe desde já com seus amigos.

Estudo indica que as baratas estão se tornando imunes a inseticidas

Baratas são capazes de sobreviver à grandes quantidades de radiação e até mesmo sobreviver sem sua cabeça, por vários dias. Segundo estudos, as baratas já existem há mais de 320 milhões de anos. Hoje em dia, mais de 4 mil espécies estão espalhadas pelos quatro cantos do nosso planeta. Um estudo recente tem amedrontado diversas pessoas e foi publicado na revista Live Science. O estudo concluiu que as baratas estão evoluindo na direção de já nascerem resistentes aos remédios de combate à elas.

O estudo afirma ainda que as espécies tornaram-se imunes a diversos produtos químicos, ou seja, diversos inseticidas já não atingem mais. O estudo provoca pânico na maior parte da população. No entanto, não é preciso ter medo aqui no Brasil. Isso porque ele foi baseado principalmente na espécie Blattella germanica, de origem alemã, em cima de animais encontrados em edifícios nos Estados Unidos. Por meio da combinação de sprays e remédios, e avaliando várias gerações de baratas, foi possível concluir que a espécie é capaz de desenvolver resistência.

Essa resistência das baratas é em múltiplas classes de inseticidas. Isso torna o controle dessas pragas quase impossível de se fazer com apenas um produto químico. De acordo com os estudiosos, a barata alemã é a espécie que da má reputação a todas as outras. Isso, não só pela resistência, mas também por se reproduzirem rapidamente em lugares ocupados por pessoas. Uma única barata dessa espécie é capaz de colocar 400 ovos, ao longo da vida. As pessoas temem que possa haver uma grande epidemia de baratas no futuro.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

To Top