Início Sorocaba Manga faz visita e confirma denuncia de larvas em merenda de escola...

Manga faz visita e confirma denuncia de larvas em merenda de escola em Sorocaba

1589
0

Rodrigo Manga recebeu reclamação do pai de uma aluna e, acompanhado de mais três vereadores, nesta quinta-feira (12) visitou uma escola estadual no Jardim Santa Bárbara, para apurar o caso

FONTE: ASSESSORIA DE IMPRENSA DO VEREADOR RODRIGO MANGA – O vereador Rodrigo Manga (DEM), acompanhado dos também vereadores Irineu de Toledo (PRB), Pastor Apolo (PSB) e Pastor Luis Santos (Pros), estiveram na tarde desta quinta-feira (12) na Escola Escola Estadual Geraldo do Espírito Santo Fogaça de Almeida, no Jardim Santa Bárbara. Ali, constataram a ocorrência de larvas encontradas na merenda.

Pela manhã, Manga tinha recebido a denúncia do pai de uma aluna, informando que seria a terceira vez que a garota havia encontrado larva em meio à comida. Manga comentou o caso em plenário, durante a sessão ordinária desta quinta-feira, e a comissão de vereadores foi montada para fazer uma fiscalização à unidade de ensino.

“O pai da menina resolveu acionar a Câmara, pois da primeira vez que a filha achou a larva, até comunicou a direção da escola, mas nenhuma providência tinha sido tomada. Depois, por mais duas vezes, essa mesma situação desagradável com a comida se repetiu, mas os fatos deixaram de ser relatados”, explica Manga. Desta vez, a menina fez fotos do prato de comida, contendo a larva, e enviou ao pai dela, que resolveu então fazer a denúncia.

Na escola, os vereadores foram recepcionados pelo diretor e ainda pela vice-diretora da unidade de ensino. Ambos confirmaram a primeira ocorrência e disseram que o caso foi relatado à supervisora da rede de ensino, mas não de forma oficial. Não sabiam das novas ocorrências, mas consideraram os casos como pontuais.

Os vereadores, acompanhados do pai da aluna que fez a denúncia, também visitaram a despensa e a cozinha, bem como conversaram com funcionários e alunos da escola, para saber detalhes do dia a dia da unidade e do preparo dos alimentos.

A direção informou que os produtos da merenda escolar estão a cargo do Estado e que cada lote de produtos, inclusive os prazos de validade, são checados. O alimento é preparado na própria escola, por uma cozinheira, responsável pela merenda de 580 alunos. “De antemão, vamos oficiar a Diretoria de Ensino quanto aos casos e ainda sobre a possibilidade de contratar ao menos mais uma merendeira para atuar nessa escola”, complementa o vereador.

À comissão de vereadores, a direção e funcionários da escola comprometeram-se em redobrar a atenção no trato com os produtos alimentícios e no preparo da merenda, para evitar que a situação desagradável volte a acontecer. “O objetivo dessa fiscalização é exatamente esse, constatar possíveis problemas e, caso confirmado, alertar as partes envolvidas, bem como cobrar providências. Fomos muito bem recebidos na escola e acredito que isso não deva se repetir”, finaliza Manga.