Esporte

Em jogo dramático, Brasil elimina Paraguai nos pênaltis

Foto: Reuters
Esporte

Brasil agora aguarda o vencedor de Venezuela x Argentina amanhã, para conhecer seu adversário na semifinal.

Brasil e Paraguai se enfrentaram na Arena do Grêmio em Porto Alegre, disputando uma vaga na semifinal da Copa América e com um histórico recentes de eliminações á favor dos paraguaios.
O Brasil foi eliminado por eles nas edições de 2011 e 2015 da competição, que tornaram o Paraguai uma pedra em nosso sapato.

Afim de quebrar essa escrita a Seleção foi pra cima logo nos primeiros minutos, se posicionando no campo de ataque paraguaio e sufocando os espaços.
Nos primeiros 20 minutos de partida, a posse de bola brasileira foi de 75%, sendo a maior parte dela no campo de ataque.

O Paraguai por sua vez honrava sua tradição defensiva, que é a principal característica do time desde os anos 90 com a dupla Ayala e Gamarra.
Bem postada, a zaga comandada por Gustavo Gomes do Palmeiras, conseguiu desmantelar a maioria das jogadas de ataque do Brasil sem sofrer com muita pressão.

No contra-ataque, o Paraguai chegou com perigo e quase marcou o primeiro.
Arzamendia cruza da esquerda, Derlis domina no lado direito, livre, chuta forte, e Alisson faz defesa espetacular, para jogar para escanteio a melhor chance do jogo até então.

O Brasil não conseguia responder a altura, tocava bola na intermediaria paraguaia, mas sem efetividade o primeiro tempo terminou sem nenhuma chance real de gol para o Brasil.

O segundo tempo começa truncado e com muitos passes errados pelo time do Brasil.
A seleção continuava sem efetividade, não conseguia entrar na área paraguaia e também não chutava de fora.
O Brasil dependia da individualidade e ela veio com Gabriel Jesus em grande arrancada pelo meio e uma bela enfiada de bola para Firmino que é derrubado. O árbitro marca pênalti, mas após revisão do VAR, volta atrás e marca falta fora da área, além de expulsar o zagueiro Balbuena por interromper uma chance clara de gol.
Na cobrança da falta, Daniel Alves bate rasteiro e a bola sai a direita do gol de Gatito Férnandez.

Com um a mais e o domínio da partida, finalmente o Brasil levou perigo ao gol do Paraguai e impôs uma pressão na busca do primeiro gol. Gatito Férnandez fez boas defesas evitando o gol e Gabriel Jesus perdeu um gol feito, após cruzamento de Everton.

Apesar de ter um jogador a mais, e pressionando todo o segundo tempo Brasil não conseguia furar a retranca paraguaia e chegar ao gol. O jogo ficou dramático.
Após falta cobrada por Coutinho, Alex Sandro cabeceia forte e Gatito faz um milagre para salvar o Paraguai e dois minutos depois, em um chute de William de fora da área a bola explode na trave direita.

O Brasil pressionou até o último minuto, insistiu, chutou de fora da área, perdeu gols e não conseguiu furar a retranca paraguaia.

O jogo foi para a decisão nos pênaltis.

Cobrança de Pênaltis: 4×3 – Brasil classificado.
Em disputa acirrada, Gustavo Gomes errou a primeira cobrança pelo Paraguai.
William, Marquinhos e Coutinho marcaram, e no quarto pênalti Firmino chutou para fora deixando os brasileiros com o coração na mão. Por sorte, Gonzáles perdeu o quinto pênalti paraguaio e Gabriel Jesus marcou o gol da classificação.

Brasil: William (Gol), Marquinhos (Gol), Coutinho (Gol), Firmino (Pedeu, chute pra fora), Gabriel Jesus (Gol).
Paraguai: Gustavo Gomes (Perdeu, defesa de Alisson), Almirón (Gol), Valdez (Gol), Rojas (Gol), Gonzáles (Perdeu, chute pra fora).


FICHA TÉCNICA
BRASIL 0 (4) X (3) 0 PARAGUAI

Copa América – Quartas de final

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 27 de junho de 2019 (Quinta-feira)
Árbitro: Roberto Tobar (Chile)
Assistentes: Christian Schiemann (Chile) e Claudio Rios (Chile)

Gols: Sem gols (Decisão nos pênaltis)

BRASIL: Alisson, Daniel Alves (Lucas Paquetá), Thiago Silva, Marquinhos e Filipe Luís (Alex Sandro); Arthur, Allan (William) e Philippe Coutinho; Everton, Gabriel Jesus e Roberto Firmino
Técnico: Tite

PARAGUAI: Gatito Fernández, Iván Piris, Gustavo Gómez, Balbuena; Arzamendia (Valdez), Alonso, Ortiz, Richard Sánchez (Escobar); Derlis González, Miguel Almirón e Hernán Pérez
Técnico: Eduardo Berizzo

Equipe SorocabaniceS
Redação

SorocabaniceS
the authorSorocabaniceS