Home Receitas Farofa de Içá (tanajura): deliciosa iguaria afrodisíaca que faz bem para a vista!

Farofa de Içá (tanajura): deliciosa iguaria afrodisíaca que faz bem para a vista!

0
Farofa de Içá (tanajura): deliciosa iguaria afrodisíaca que faz bem para a vista!

Descubra como preparar essa iguaria encontrada no Vale do Paraíba que era muito apreciada por Monteiro Lobato

Se um dia alguém te convidasse para tomar uma cervejinha estupidamente gelada com um petisco, você aceitaria? A grande maioria sim, mas e se o petisco fosse feito de formigas?

Isso mesmo, você não leu errado! Formigas, mais especificamente a Içá, a rainha do formigueiro, ela é a fêmea da formiga saúva, responsável por perpetuar a espécie.

A primeira impressão pode parecer estranho ou aversivo, mas saiba que muita gente aprova e adora o sabor desse inseto, que foi batizado de “caviar brasileiro” por ninguém menos que Monteiro Lobato.

Em 1903, uma carta enviada pelo escritor taubateano ao mineiro e também escritor Godofredo Rangel, conta da deliciosa experiência que Monteiro Lobato teve com essa iguaria apreciada até os dias de hoje no Vale do Paraíba.

“Não és capaz, nunca, de adivinhar o que estou comendo. Estou comendo … Tenho vergonha de dizer. Estou comendo um companheiro daquilo que alimentava S. João no deserto: içá torrado! Sabe, Rangel, que o içá torrado é o que no Olimpo grego tinha o nome de ambrosia? Está diante de mim uma latinha de içás torrados que me mandam de Taubaté. Nós taubateanos, somos comedores de içás. Como é bom, Rangel! Prova mais a existência do Bom Deus do que todos os argumentos do Porfírio Aguiar. Só um ser Onipotente e Onisciente poderia criar semelhante petisco!”

Ambrosia, segundo a mitologia, era nada mais nada menos que o alimento consumido por deuses, que os dava e mantinha a imortalidade, acho que com isso deu para notar o quão gostava da iguaria o Sr. Monteiro Lobato, não?

Proveniente de hábitos indígenas, a farofa de içá está presente na culinária de moradores do Vale do Paraíba, normalmente nos meses de outubro e novembro, quando os insetos saem dos formigueiros. Em Taubaté, chega-se a pagar 80 reais ou mais por uma garrafa de dois litros cheia do inseto, que se alimenta de fungos vegetais.

O modo de preparo é muito rápido e simples, talvez o que mais incomode durante o preparo seja o cheiro, algumas pessoas não ligam, outras odeiam, entretanto, o sabor nada se parece com o cheiro.

Modo de preparo:

Primeiro limpe a Içá retirando as patas, asas, ferrão e corpo, deixando apenas o bumbunzinho (há pessoas que consomem também com o corpo)

Lave com água e vinagre

Em fogo baixo, frite as içás com pouco óleo ou banha de porco (1 colher grande de banha)

Mexa bem até perceber que as formigas estão crocantes no máximo por cinco minutos

Adicione sal e alho (uma colher de café), deixando o alho fritar com as içás

Meio copo americano de farinha crua de mandioca

Misutar tudo e retirar a panela do fogo

Pronto, agora é retirar a farofa de içá, colocar em um prato e servir!