Início Interior de SP Condomínio no interior de SP recebe autorização para matar cerca de 40...

Condomínio no interior de SP recebe autorização para matar cerca de 40 capivaras

518
0

Autorização de abate de 40 capivaras em condomínio gera polêmica em Itatiba

Depois de um morador morrer com febre maculosa, um condomínio de Itatiba por meio da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, teve autorização para o abate de 40 capivaras que ficam no local. A doença que causou a morte do morador é causada pelo carrapato-estrela que tem as capivaras como hospedeira.

O síndico do condomínio, José Augusto da Silva, que o local é uma área de transmissão da doença: “Em função deste óbito que ocorreu, em janeiro do ano passado, os órgãos estaduais determinaram que a gente, por ser agora uma área de transmissão de febre maculosa, fizéssemos a eutanásia de todas as capivaras do condomínio”.

Das 40 capivaras que devem ser abatidas, 13 já foram mortas.

O veterinário Paulo Anselmo Felippe, que estuda manejos de capivaras, disse que a castração e a esterilização são as práticas mais adequadas. Ele explica que a bactéria fica cerca de 15 dias no organismo do animal e, depois disso, ela nunca mais aparece no sangue.

A diretora da Secretaria do Meio Ambiente – órgão que autorizou a eutanásia dos animais -, Vila Geraldi, disse que é contra o argumento do veterinário.

“Esse é o período de viremia, de amplificação da capivara, depois a capivara fica reagente positiva. Ela fica imune, mas os carrapatos que se alimentaram dela nesse período, eles vão estar lotados da bactéria e vão continuar transferindo, transmitindo pela picada”.

Abates deste tipo já foram autorizados pela Secretaria de Meio Ambiente em outras sete cidades. O órgão ainda afirma que mudar os animais de lugar não adiantaria, pois só mudariam o local de transmissão.

FONTE: Novo Dia