Home Notícias em Sorocaba ROTA e BAEP podem vir até Sorocaba para reforçar segurança no Pq. Vitória Régia

ROTA e BAEP podem vir até Sorocaba para reforçar segurança no Pq. Vitória Régia

0
ROTA e BAEP podem vir até Sorocaba para reforçar segurança no Pq. Vitória Régia

Prefeitura pode solicitar apoio da Rota e do Baep para reforçar a segurança no Vitória Régia

A Prefeitura de Sorocaba oficializou na manhã desta segunda-feira (20) às polícias Militar e Civil o pedido de intensificação das ações de segurança, em conjunto com a Guarda Civil Municipal (GCM), na região do Parque Vitória Régia, inclusive com apoio do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) e o Grupo Armado de Repressão a Roubo e Assalto (Garra), assim com a Força Tática da PM e a Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), se necessário.

O bairro Vitória Régia foi o local onde na tarde e noite de domingo houve o registro de ataques criminosos por parte de um grupo de moradores que resultaram em dois ônibus do transporte coletivo urbano da empresa Consor e dois caminhões, um da frota do Saae e outro de empresa terceirizada, incendiados. Um veículo particular também foi incendiado.

Em paralelo, a Corregedoria da GCM e a Controladoria Geral do Município (CGM) irão apurar a informação de que um jovem de 18 anos, que foi encontrado morto no rio Sorocaba no domingo, tivesse sido supostamente abordado por GCMs na noite da sexta-feira (17). A GCM informa que não chegou a haver a abordagem, pois o homem teria fugido em direção a um matagal que margeia o rio Sorocaba, num trecho que corta o bairro.

O anúncio dos encaminhamentos foi feito na manhã desta segunda-feira pela prefeita Jaqueline Coutinho (sem partido) durante entrevista coletiva realizada em seu gabinete no 6.º andar do Palácio dos Tropeiros, sede da Prefeita de Sorocaba.

De acordo com a chefe do Executivo, os atos de vandalismo registrados se constituem numa ação criminosa sob o mérito de uma manifestação e que toda a população daquela região acabou sendo prejudicada, além dos prejuízos e danos causados aos serviços públicos que superam os R$ 300 mil. “É plenamente cabível qualquer manifestação, mas dentro dos limites da lei.

O Poder Público jamais ficará refém de atos de vandalismo e criminalidade”, disse a prefeita, que completou: “Estamos oficializando as polícias Militar e Civil, assim como a Corregedoria da GCM e a Controladoria Geral para que investiguem todos os fatos e cheguem aos responsáveis.

Estou solicitando às polícias Civil e Militar para que intensifiquem as ações de segurança naquela região, inclusive com apoio do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) e o Grupo Armado de Repressão a Roubo e Assalto (Garra), assim com a Força Tática da PM e a Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), caso isso seja entendido como necessário”.

O secretário de Segurança Urbana, Marcos Mariano, informou que os GCMs envolvidos na suposta abordagem de sexta-feira já prestaram depoimento informal ao comando. De acordo com o secretário, com base em informações prestadas pelos guardas, os GCMs faziam patrulhamento numa área de mata próxima ao rio Sorocaba e encontraram um grupo de jovens e estes quando viram a aproximação da viatura teriam corrido para o matagal. “É um local comum de tráfico de drogas.

Importante salientar que os guardas não tiveram nenhum tipo de contato físico com o rapaz e não se sabe ainda sequer se o rapaz encontrado morto no domingo é a mesma pessoa que seria abordada pelos GCMs, caso não tivesse se embrenhado no mato que margeia o rio. Tudo isso ainda é objeto de investigação”, disse o secretário de Segurança Urbana.

Já o diretor-presidente da Urbes, Sérgio Pires, informou que as linhas Paineiras, Laranjeiras, São Guilherme, Santa Esmeralda, Vitória Régia, Sorocaba Park, Jardim Imperatriz, Itavuvu e Habiteto cumpriam seus itinerários normalmente desde as 9h30 desta manhã, mas os ônibus continuam sendo escoltados para garantir a segurança dos motoristas e passageiros.