Brasil

Bebê é morto a dentadas em Praia Grande/SP; Mãe e padrasto são suspeitos do crime

CRIME BÁRBARO – Um bebê de um ano e 3 meses morreu em Praia Grande e o próprio padrasto é o suspeito do crime. Anthony Daniel de Andrade Moraes, que tinha marcas de mordida no rosto e diversas fraturas e hematomas pelo corpo, já chegou morto à UPA Samambaia, levado pela mãe e o padrasto. Além das mordidas e hematomas, a criança tinha fraturas no crânio, nariz, tórax, clavícula, costelas e na mandíbula. Os suspeitos do crime são a mãe do bebê, G.A.C., de 21 anos, e o padrasto da criança, R.S.J., de 22 anos.

À coordenação da UPA, os pais, inicialmente, disseram que a mordida havia sido feita pelo cachorro da família. Confrontados com a informação de que a marca era humana, creditaram o fato ao filho de 5 anos do casal, que negou e acusou o próprio padrasto de ter agredido a criança, o que condiz com a marca da mordida, feita por um adulto. Sobre os hematomas, a mãe declarou que a criança havia rolado a escada de casa na última sexta-feira.

sorocabanices.com.br

A mãe declarou, também, que havia chegado em casa, do trabalho, por volta das 8 e meia da noite e que o padrasto teria informado que havia dado mamadeira para a criança e a colocado para dormir. Ela teria saído de casa para comprar comida e, quando ia dormir, por volta das 11 da noite, teria ido ao quarto do filho e já o teria encontrado frio e rígido, indo em seguida à UPA do Samambaia.

O casal foi levado para a delegacia e indiado. Com o padrasto foi encontrado uma porção de cocaína. O filho do casal foi recolhido e está abrigado pelo Conselho Tutelar de Praia Grande.