Início Brasil Polícia Civil indicia técnica de enfermagem por troca de bebês

Polícia Civil indicia técnica de enfermagem por troca de bebês

1020
0

A Polícia Civil de Goiás verificou que o erro ocorreu na hora de vestir as crianças, em hospital na região metropolitana de Goiânia

A Polícia Civil de Goiás indiciou uma técnica em enfermagem do Hospital de Urgências de Trindade (Hutrin), situado na região metropolitana de Goiânia (GO), como responsável pela troca de bebês na unidade hospitalar. A profissional cuidava do berçário. Após as investigações, a PCGO verificou que o erro ocorreu na hora de vestir as crianças, procedimento que estava sob a responsabilidade da profissional de saúde.

O caso, que veio a público há cerca de dois meses, teve repercussão nacional. Os bebês nasceram no dia 9 de julho, na capital goiana, com poucos minutos de diferença. Um dos pais, Genésio Vieira de Sousa, 43 anos, percebeu que o filho tinha olhos azuis e pele mais clara que a dele e da esposa.

Genésio e a mulher, Pauliana Maciel Aguiar de Sousa, 27, decidiram, então, fazer um exame de DNA por conta própria. O exame indicou que eles não eram os pais biológicos da criança.

Logo depois, outro casal, Murillo Marquez Praxedes Lobo, 22, e Aline de Fátima Bueno Alves, 20, também suspeitou que o filho recém-nascido poderia ter sido trocado no hospital. Moradores de Santa Bárbara de Goiás, que fica a 27 km de Trindade, eles tiveram o bebê no mesmo dia e na mesma maternidade que Genésio e Pauliana.

Após registro de ocorrência e início das investigações, um exame de DNA, colhido no dia 27 de julho, comprovou a troca. Durante o período de dúvida, as famílias que tiveram os bebês trocados no Hutrin chegaram a morar juntas na residência de um dos casais.